Busca rápidaX

Emater/RS-Ascar divulga estimativa de safra para grãos de verão

27 de agosto de 2018

A Emater/RS-Ascar apresenta as estimativas iniciais de área e produção para a safra de verão 2018/2019 dos principais grãos produzidos no Estado. Os números foram divulgados durante café da manhã para a imprensa, na Expointer. Participaram do ato os secretários estaduais de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo e da Agricultura, Pecuária e Irrigação, respectivamente Tarcisio Minetto e Odacir Klein, e diretoria da Emater/RS, entre outras autoridades. As produtividades iniciais são baseadas na tendência apresentada pelas produtividades médias municipais registradas ao longo dos últimos dez anos. O levantamento foi realizado pelo Núcleo de Informações e Análises, da Gerência de Planejamento da Instituição, entre os dias 10 e 24 de agosto. Já os dados da safra 2017/2018 são preliminares do IBGE – LSPA julho 2018.

As primeiras estimativas indicam um volume de produção para a safra 2018/2019 que supera a média das últimas cinco safras em mais de 1,6 milhão de toneladas. O Rio Grande do Sul deverá colher um total de 31.512.949 de toneladas de grãos. Segundo o presidente da Emater/RS, Iberê de Mesquita Orsi, o destaque deverá ficar com o milho, por ser uma cultura importante para diversas cadeias produtivas. “Não existe cultura no Brasil que tenha acontecido isso (aumento de 5,45% na produtividade), principalmente pelo uso de tecnologia”.

Nos 419 municípios pesquisados, 93% da área cultivada com milho em grão no Estado, os dados indicam que a produtividade média inicial é de 6.807 kg/ha. O grão ocupa uma área de 738.074 hectares (5,53% maior do que na safra 2017/2018, que foi de 699.385 hectares), o que deverá elevar a produção em 11,29%, chegando a um volume de 5.024.074 de toneladas de milho no RS, contra as 4.514.545 toneladas da safra anterior. Já a área ocupada com o milho para silagem, estimada em 354.038 hectares, deverá produzir 13.204.128 toneladas na safra 2018/2019. As informações indicam uma média inicial de produtividade de 37,3 t/ha, 2,29% a mais em relação ao obtido ano passado. Na 2017/2018, a cultura ocupou uma área de 367.124 hectares e produziu 13.386.247 toneladas.

Arroz – A produtividade média inicial do arroz será de 7.594 kg/ha, isso representa -3,37% em relação ao obtido ano passado. A área plantada com a cultura deverá ficar inferior a safra anterior em -1,69, passando de 1.068.345 hectares para 1.050.300 hecatares. O principal reflexo dessa redução será na colheita de 7.976.474 toneladas, 5% menos que na safra 2017/2018 quando foram colhidos 8.396.053 toneladas.

Feijão – Já o feijão primeira safra está com maior área para esta safra. Serão 41.449 hectares em 2018/2019 contra 39.793 em 2017/2018, 4,16% maior. Mas segundo os dados apontam que a produção deverá ser 6,23% menor e a produtividade média deverá ficar em 1.456 kg/ha, o que significa uma redução de 9,96% em relação ao obtido ano passado. Na próxima safra deverão ser colhidas 60.352 toneladas. Na colheita anterior foram 64.360 toneladas.

Soja – Carro chefe no Estado, a soja deverá ter aumento de produção nesta safra. Com uma produtividade média inicial de 3.132 kg/ha, o RS deverá produzir 18.452.049 de toneladas da cultura que ocupa uma área de 5.890.619 hectares. Com relação aos números da safra anterior, a área com a soja teve um aumento de 2,30% (em 2017/2018 foram cultivados 5.758.133 de hectares) e, no mesmo período, a produção foi de 17.546.405 de toneladas, 5,16% menor que a estimativa inicial da Emater/RS-Ascar para a próxima safra. “Esse aumento tem reflexo extraordinário nas cadeias produtivas e na economia do Estado”, destacou Orsi. O levantamento aponta, ainda, que as novas áreas com soja estão concentradas (72% dos 132 mil hectares novos) nas regiões administrativas da Emater/RS-Ascar de Bagé e Santa Maria.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Emater-RS/Ascar

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!