Busca rápidaX

Entidades agrícolas de Ijuí são unânimes em defender contrato entre empresas e produtores para garantia de renda no segmento de leite

27 de dezembro de 2016
Uma das unanimidades entre as entidades que atuam no segmento agrícola é quanto à necessidade de contrato entre empresas e agricultores para garantir o preço do leite pago ao produtor rural. O presidente do Sindicato Rural de Ijuí, Ércio Eickhoff, ressalta que os produtores de leite realizam investimentos de longo prazo nas propriedades, com equipamentos ou animais, por isso, necessitam de garantia de retorno financeiro.

Ércio Eickhoff faz esta avaliação ao enfatizar o anúncio realizado semana passada, em Ijuí, pela empresa francesa Lactalís. A indústria detalhou investimento de 124 milhões de reais no Rio Grande do Sul, deste total, 40 milhões na unidade de Ijuí. O gerente de relações institucionais da empresa, Guilherme Portela, que esteve em Ijuí, informou que a Lactalís quer firmar contratos com os produtores de leite.

No entanto, o presidente do Sindicato Rural de Ijuí observa que esse contrato precisa estabelecer um preço mínimo por litro de leite para o agricultor, visto que o valor pode baixar repentinamente. Essa é a mesma idéia do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ijuí, Carlos Karlinski, que defende contrato com o agricultor, mas com valor acima dos custos de produção de leite.

No mesmo âmbito, o gerente adjunto do escritório regional da Emater, com sede em Ijuí, Vito Cembranel, entende que a fidelização com o produtor de leite, defendida pela Lactalís, é fundamental. Para Cembranel, além do contrato com o agricultor, existe a possibilidade da empresa manter parceria com o produtor da região com repasse de tecnologia.
 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!