Busca rápidaX

MANCHETES

Escritora Débora Garcia fala à RPI sobre como lidar com a solidão das crianças diante do isolamento

23 de setembro de 2020

Passados mais de seis meses desde o início da pandemia, a maioria dos pais ainda está com os filhos pequenos fora das salas de aula, já que somente agora está sendo liberado, aos poucos, o retorno presencial apenas em escolas particulares.
Diante dos desafios em manter os pequenos em boa saúde emocional, a Rádio Progresso conversou com a palestrante, escritora e especialista em fisiologia, Débora Garcia, que trouxe dicas sobre como lidar com a solidão causada pela falta de contato com outras crianças.

Segundo a especialista, o assunto deve ser tratado como um tema urgente, na medida em que muitas crianças sofrem de forma silenciosa, já que são tão pequenas que sequer sabem expressar as emoções. Como principal dica, a escritora desafia os pais a criarem momentos fora da televisão, celular e computador, por mais difícil que possa parecer. “Se os pais sentarem e darem total atenção total aos filhos, se eles se entregarem 100% a atividade daquele momento, nem que seja apenas por 10 minutos, vai melhorar muito a qualidade do dia dessa criança” afirma.

Segundo Débora Garcia, é na mudança do comportamento dos pequenos que é possível observar quando algo não vai bem. “Em alguns casos a agressividade se manifesta, em outros, muda a qualidade do sono, tem crianças que ficam ansiosas, assim como aquelas que manifestam suas emoções através da alimentação” afirma. Por isso, a escritora diz que é importante observar os pequenos detalhes, pois são neles que será possível identificar as necessidades e dificuldades que cada um enfrenta.

Outra dica que a fisiologista considera valiosa é utilizar a música. Segundo ela, é importante variar, em vez de ouvir sempre as músicas infantis, aquelas que as crianças já estão acostumadas, vale apostar em música ambiente, essa dica ajuda muito a acalmar os pequenos.

Aos pais que possuem pátio, áreas externas, a escritora considera fundamental explorar esses espaços. “Qualquer criança precisa colocar pra fora a energia armazenada, e os pais devem criar oportunidades pra isso”.

Promover o contato via telefone com familiares também pode diminuir a sensação de solidão. “Utilizar essa tecnologia com vídeo chamadas, brincadeiras online com familiares, contribui muito para que os pequenos passem por esse momento”.

Quando o assunto se refere aos adolescentes, Débora Garcia aposta no diálogo. “Quanto mais cedo estimular o diálogo aberto entre pais e filhos, melhor. Expor suas fragilidades enquanto pai e enquanto mãe também contribui para que o adolescente perceba que eles também enfrentam dificuldades” finaliza.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!