Busca rápidaX

MANCHETES

Ex-assessores de Flávio Bolsonaro deram R$ 2 milhões a Queiroz, diz Ministério Público

18 de dezembro de 2019

O ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz recebeu mais de R$ 2 milhões em 483 depósitos feitos por 13 assessores ligados ao hoje senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), na época deputado estadual, segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro. A defesa nega as acusações.

As informações, obtidas por meio da quebra de sigilo bancário, constam na decisão do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio, que deu origem a uma operação deflagrada nesta quarta-feira (18). O MP cumpriu 24 mandados de busca e apreensão na investigação sobre um esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do RJ (Alerj).

São investigados Queiroz e outros ex-assessores de Flávio Bolsonaro e parentes de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, que foram empregados no gabinete de Flávio.

Dos R$ 2.062.360,52, segundo o MP, 69% foram depositados como dinheiro em espécie.

Ainda de acordo com os investigadores, quase R$ 3 milhões foram sacados da conta de Queiroz e que a “quantidade predominante de operações em ‘dinheiro vivo’ não ocorreu por mera coincidência, mas sim com a finalidade de ocultar a origem e o destino do dinheiro”. Segundo o MP, ainda não foi identificado de onde saíram mais de R$ 900 mil em depósitos.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: G1.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!