Busca rápidaX

MANCHETES

Executivo de Ijuí manterá restrição do comércio até amanhã e avalia novo decreto

16 de abril de 2020
Em Ijuí, nesta segunda-feira o comércio retomou ações, mas com atendimentos mais restritos

Através de um aditivo ao decreto municipal que venceu ontem, 15, a prefeitura de Ijuí vai manter até amanhã, 17, as regras em vigência sobre o funcionamento do comércio. Desde o início da manhã de hoje, 16, o Executivo está reunido para definir o novo decreto, porém, segundo o prefeito, Valdir Heck, também é preciso ouvir demais instâncias que fazem parte da comissão ampliada que discute a situação da pandemia do coronavírus.

Nesse âmbito, estão englobados, por exemplo, Poder Judiciário, Ministério Público, instâncias da saúde, Associação Comercial e Industrial de Ijuí e Sindicato do Comércio Varejista, o Sindilojas. Diante dessas discussões, se houver maior flexibilização para funcionamento do comércio ijuiense, isso deve vigorar a partir de sábado ou na próxima segunda-feira, porém, possivelmente no sábado.

Valdir Heck destaca que é preciso saber em que âmbito pode ser permitida essa maior abertura das empresas, conforme o novo decreto do governo estadual. O prefeito de Ijuí observa que ontem à tarde o governo Eduardo Leite autorizou reabertura do comércio nas regiões onde não há casos do novo coronavírus ou poucas ocorrências da Covi-19.

No entanto, Valdir Heck enfatiza que ao mesmo tempo em que existe esta liberdade de decisão para as prefeituras, há um série de responsabilidades. O chefe do Executivo ijuiense comenta que o objetivo é satisfazer os empresários e comunidade em geral com o novo decreto, mas preservar a vida humana. O Executivo de Ijuí ainda poderá emitir orientação pública para uso de máscaras.

Portanto, em Ijuí, até amanhã, no geral, o comércio pode funcionar apenas de portas fechadas, com vendas por telefone ou redes sociais, e com tele entrega. Lojas de doces têm liberdade ou pouco maior, em que os clientes podem buscar os produtos nas portas dos estabelecimentos. Já os segmentos essenciais, por exemplo, saúde e supermercados podem receber clientes.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!