Busca rápidaX

MANCHETES

Executivo de Jóia confirma tendência de demolir prédio da antiga prefeitura e vereador promete ingressar na Justiça

6 de junho de 2017
Uma polêmica está instaurada no Município de Jóia: a demolição do prédio que abrigou a prefeitura e, antes, a escola estadual Antônio Mastela. Na quinta-feira passada, a Câmara de Vereadores aprovou a demolição para que no mesmo local seja construído o Centro Administrativo. O prefeito, Adriano Marangon de Lima (foto), explica que desde 2013 o imóvel não é mais considerado patrimônio histórico e cultural joiense e de 2011 para cá não recebe investimento em melhorias.

Além disso, Marangon comenta que não existe outro local na cidade para edificar o prédio da prefeitura de Jóia, pois outros terrenos públicos contam com demais investimentos para a comunidade. A partir de agora o objetivo é fazer limpeza do prédio da antiga prefeitura e, de forma paralela, encaminhar documentação e projeto de engenharia para edificar o centro administrativo.

O vereador Marcos Moura, do PSC, foi o único a votar contra a demolição. Ele argumenta que o prédio tem valor histórico e sentimental. Além disso, o projeto deu entrada segunda-feira passada no Legislativo e quinta-feira foi aprovado, ou seja, sem tempo para consulta popular junto à comunidade. Diante dessas questões, Marcos Moura disse que pretende ingressar no Poder Judiciário para tentar reverter a aprovação da matéria.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!