Busca rápidaX

MANCHETES

Executivo sugere medidas emergenciais para conter avanço da Covid-19 em Ijuí

29 de outubro de 2020
Foto: Sabrina Bertollo

Uma reunião na prefeitura de Ijuí nesta tarde (29), reuniu o comitê de enfrentamento à Covid-19. Na oportunidade, a responsável pela vigilância epidemiológica, Andreia Amorim, afirmou que Ijuí enfrenta o maior pico de casos suspeitos e confirmados da doença desde o início da pandemia.

Segundo ela, tem chamado a atenção o elevado número de suspeitos sintomáticos. Amorim reitera que o número é exorbitante para três dias úteis. Conforme o último boletim epidemiológico, 381 pacientes estão com suspeita da covid, aguardando resultado do Lacen, e o município acumula mil 788 diagnósticos positivos desde o início da pandemia. Além disso, Andreia afirmou que o número de pacientes que passam por atendimento médico diariamente é muito grande, cerca de 50 exames são efetuado por hospital. Há a preocupação ainda em relação à recuperação dos pacientes, que está extrapolando os 14 dias previstos.

Luciane Mucelini esteve na reunião representando o Hospital Bom Pastor. Segundo ela, a casa de saúde não tem nenhum suspeito ou confirmado com Covid-19, porque recebeu os pacientes de saúde mental do Hospital de Caridade de Ijuí para liberar leitos para pacientes com o novo coronavírus. De acordo com Luciane, o Estado não liberou até o momento os 10 leitos COVID ao Hospital Bom Pastor.

Nenhum representante da direção do HCI esteve na reunião. No entanto, o Secretário de Saúde Marco Atkinson afirmou que, conforme dados que ele apurou, na UTI exclusiva Covid 19, os 10 leitos estão ocupados. Destes, 7 pacientes são de Ijuí e 2 da região. Representando a Unimed, o diretor técnico da entidade médico Jorge Montardo, reiterou que atualmente há 12 pacientes de Ijuí internados com a doença. Este, conforme ele, é o maior número até agora. O médico afirmou que a preocupação é grande, visto que a casa de saúde está chegando ao limite tanto de equipamentos quanto de pessoal. E que a partir de agora, se os números continuarem disparando, a situação vai ficar ainda mais preocupante. Foi abordado também o dado de que houve aumento de casos positivos em jovens e na região central do município.

O prefeito Valdir Heck sugeriu medidas restritivas. Dentro das determinações, o comércio em geral atenderá em regime de plantão, o transporte coletivo reduzido em 50% tanto as linhas quanto a capacidade de passageiros, academias, clubes sociais e atividades esportivas serão suspensas. Postos de combustíveis podem ficar abertos somente até as 19h; restaurantes só podem atuar em regime de tele-entrega.

Mercados devem obedecer regras de distanciamento e permitir a entrada de apenas 50% da capacidade de clientes. Igrejas precisarão fechar e só será permitida transmissão de missas e cultos de forma online. Praças e espaços públicos serão interditados. Propaganda política apenas será permitida em redes sociais ou no máximo uma pessoa por partido na rua entregando material. Casas noturnas e bares não poderão atuar e as aulas práticas, tanto de escolas quanto de universidades, inclusive para educação infantil, serão suspensas. A indústria deve seguir determinação estadual e atividades ao ar livre e setor de construção civil serão avaliadas conforme a cor da bandeira do distanciamento divulgado amanhã pelo governo do estado.

O decreto com essas medidas será publicado amanhã, sem horário previsto. As restrições devem ser adotadas pelo período de 9 dias, entre 31 de outubro, sábado, e o dia 8 de novembro. Na oportunidade também foi abordada uma reunião que acontecerá na próxima terça-feira, às 15h, reunindo órgãos de saúde e ministério público com o objetivo de debater sobre a situação dos hospitais.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!