Busca rápidaX

Expointer 2016 tem oitava edição da Vitrine da Carne Gaúcha

29 de agosto de 2016
A Vitrine da Carne Gaúcha, iniciativa da Federação da Agricultura do Estado do RS (Farsul), chega à sua oitava edição na Expointer 2016. Com o objetivo de valorizar a qualidade da carne gaúcha, o espaço apresenta ao público técnicas empregadas para o melhor aproveitamento do produto, como métodos de desossa e sugestões de preparo. A novidade deste ano é a participação da raça Charolês, que se junta às demais. O espaço integra o estande do Salão do Empreendedor Rural, no Pavilhão Internacional do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. 
 
Aberta das 10h às 17h, entre os dias 27/08 e 03/09, a programação da Vitrine da Carne Gaúcha tem quatro sessões diárias – duas pela manhã e duas à tarde. Cada atividade inicia com a apresentação de um técnico em desossa. Ele mostra métodos de fracionamento de carcaças de bovinos, bubalinos, ovinos e suínos. Em cada oficina é abordada uma raça específica, com a valorização de todos os cortes, estimulando o aproveitamento das qualidades de cada animal. Todas as carnes exibidas no espaço serão fornecidas pelas associações de raças, parceiras no evento.
 
A segunda etapa das oficinas é com um chefe de cozinha que demonstra diversas receitas. O público pode acompanhar, em detalhes, a produção de pratos elaborados a partir dos cortes exibidos, que posteriormente são oferecidos para degustação. No estande há distribuição de material com informações sobre as raças e o a produção gaúcha.
 
Também são apresentadas ações que garantem a excelência do produto, como o Sistema de Inspeção Animal, além de exemplos de boas práticas de manipulação da carne e os altos padrões de higiene e limpeza. “Tanto para o produtor quanto para o consumidor final, vamos destacar que a carne gaúcha segue um rigoroso padrão de qualidade em todas as etapas do processo”, destaca Luiz Alberto Pitta, assessor técnico da Farsul. 
 
A Vitrine da Carne Gaúcha tem uma área de 150 m². A estrutura contará com uma a arquibancada para acomodar o público. Participam da iniciativa as raças Angus, Devon, Charolês, Hereford e Bradford, os programas de produção de bovinos Apropampa e Alianza Del Pastizal – presente pela primeira vez na Vitrine –, Cooperbúfalo, e as entidades ACBZ – Zebu Gaúcho, Associação de Criadores de Suínos do RS (ACSURS) e a Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (ARCO).
  
Juntos Para Competir

O Salão do Empreendedor Rural é uma promoção do programa Juntos Para Competir, parceria entre Farsul, Senar-RS, Sebrae/RS. Ele tem por objetivo incorporar tecnologia e fortalecer a gestão dos sistemas produtivos de carne bovina e ovina. Está é a base de atuação dos projetos de atendimento coletivos do programa. Todas as ações estão orientadas para o aumento de produtividade e eficiência produtiva dos rebanhos, agregando valor à carne produzida nestas propriedades, gerando incremento de renda e competitividade aos produtores rurais.
 
 
“Desmistificando Agromitos” foi o tema de Encontro da Comissão Jovem na abertura da Expointer

A programação oficial do Sistema Farsul na Expointer 2016 foi aberta nesta sexta-feira (26/08), com o encontro da Comissão Jovem da entidade. A abertura do evento foi feita pelo presidente da comissão, Luis Fernando Cavalheiro Pires, e o diretor financeiro da Federação, Jorge Rodrigues. O evento deste ano teve como tema “Desmistificando Agromitos”, que se propôs a esclarecer os principais mitos e verdades relacionados ao agronegócio no país. As palestras da noite foram realizadas por Antônio da Luz, economista-chefe do Sistema Farsul, e Marcos Botton, engenheiro agrônomo da Embrapa.      
 
Luz destacou aos jovens presentes as diferenças estruturais entre a agricultura empresarial e familiar, traçando um panorama geral do setor e apresentando as principais características de cada modelo de negócio. O principal mito derrubado pelo economista Luz foi de que “a agricultura empresarial produz pouco para a área que ocupa”, com base em dados do IBGE/Censo Agropecuário de 2006. “O que está em jogo não é se a agricultura deve ser empresarial ou familiar, mas sim se ela é orientada para o mercado ou para subsistência. Não é o tamanho ou quantidade de empregos gerados que interessa, e sim se a produção é voltada para o mercado, para gerar riqueza”, diz Antônio. 
 
Marcos Botton, representante da Embrapa, trouxe para o debate os mitos e verdades da produção rural convencional e orgânica, e de que forma eles afetam até mesmo o comportamento dos consumidores finais. Um dos principais temas apresentados pelo pesquisador foi o uso de agroquímicos no campo e os erros de comunicação, que, segundo ele, permeiam o debate na sociedade brasileira. “Existe no país o mito de que toda fruta e verdura está contaminada por agrotóxicos, e isso acaba gerando insegurança entre os consumidores, mesmo sendo uma grande inverdade. Tanto a produção convencional quanto à orgânica utilizam agroquímicos, a diferença é que uma utiliza produtos de origem sintética e outra de origem natural”, afirma Botton. “A questão mais importante é a regularização e utilização de níveis saudáveis de agroquímicos, que não afetam a saúde das pessoas e prolongam a vida útil dos alimentos”, complementa o engenheiro.
 
No encerramento, Luís Fernando Pires destacou a importância da presença de jovens produtores de diversas regiões do Estado no evento. “Nosso encontro serviu para compartilharmos e trocarmos experiências, utilizando o conhecimento técnico das palestras para aprofundarmos o debate sobre o agronegócio e derrubarmos uma série de mitos, com o objetivo de defendermos com ainda mais propriedade o importante trabalho que desenvolvemos diariamente”, afirmou Luís Fernando Pires.
 
Durante a abertura do evento foi realizada uma homenagem ao Dr. Camilo Cottens, ex-diretor da casa falecido na tarde desta sexta-feira.“Não existe homenagem mais apropriada ao Dr. Camilo do que estarmos reunindo um grupo de jovens produtores na Expointer, pois ele sempre foi um grande defensor deste evento tão importante para o Rio Grande do Sul”, diz Rodrigues. Na sequência, foi feito um minuto de silêncio em homenagem ao ex-diretor da Farsul.
 
Solenidade marca lançamento da 39ª Expointer

A abertura oficial da 39ª Expointer realizada, hoje (27/8), no restaurante Internacional do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, foi marcada por uma forte presença do governo federal. Além do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, a solenidade contou com a presença do chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. A comitiva foi recepcionada pelo governador José Ivo Sartori e pelo secretário da Agricultura, Ernani Polo. A Farsul foi representada pelo seu diretor e presidente de Comissões e Feiras da Farsul, Francisco Schardong. O evento também contou com forte presença de autoridades estaduais a entidades ligadas ao agronegócio.
 
Em seu discurso, Schardong destacou que a pujança da Expointer representa, essencialmente, o trabalho dos produtores e das produtoras, com apoio de pesquisas nos âmbitos estadual e federal, novas tecnologias e agentes financeiros. "O setor produtivo do Rio Grande do Sul vem fazendo o seu tema de casa, colaborando com a economia dos municípios, do Estado e do Brasil. Queremos que nosso exemplo siga para outros setores" afirmou. O dirigente elogiou a atuação do secretário de Agricultura, Ernani Polo, à frente da pasta pela sua atitude de vestir a camiseta. "Não basta ter dinheiro para resolver os problemas. É preciso ter gosto", afirmou. 
 
Schardong também saudou a equipe da Secretaria de todas as áreas, como administração e sanidade, essenciais para a realização da feira. "A Farsul carrega no peito o orgulho de participar e é parceira do governo para a sua realização. Ao final do evento, vamos compartilhar críticas e elogios, amparados pela bandeira do Estado que nos suporta", declarou. Para o diretor, é importante o alinhamento atual com entidades como a Fetag. "Não temos mais divisões entre entidades. O que temos essencialmente em comum é a nossa vocação ao meio rural", disse. 
 
Os presentes aplaudiram quando Schardong pediu uma homenagem a Camilo Cottens, ex-diretor da Farsul, que faleceu nessa sexta (26/8) aos 90 anos, razão pela qual o presidente Carlos Sperotto não compareceu a solenidade. Ele aproveitou a presença do ministro da Agricultura para lembrar a necessidade de o setor ter um seguro rural mais robusto e efetivo. Ao vice-governador José Paulo Cairoli, fez uma afirmação de apoio alusão à sua escolha para coordenar o gabinete crise do RS Para buscar soluções para a segurança. "Estaremos de botas e bombacha ao teu costado para te apoiar", garantiu. 
 
O ministro Blairo Maggi afirmou que não existe no Brasil uma feira com a grandeza da Expointer, abrangendo animais, máquinas e disputas entre raças. Embora não tenha nascido no RS, foi aqui registrado. "Procuro sempre representar o estado na política, conhecido por ter pessoas empreendedoras e desbravadoras", disse. Ele destacou que o Brasil vai sair da crise econômica se a sociedade fizer investimentos fortes na agricultura. "A porta de saída da crise é o agronegócio. No último trimestre, o agronegócio representou 49,9% das exportações brasileiras. Temos 22% do PIB Brasileiro ligado ao setor", ressaltou. O ministro aproveitou para afirmar a posição do governo de defesa para quem cultiva o fumo e resumiu sua forma de atuar. "Assumi a posição de Ministro para ajudar efetivamente na resolução dos problemas dos produtores e não enrolar o que não podemos intervir", resumiu.
 
Sartori abriu sua fala abordando o aumento da violência registrada no Estado que também assola o campo. "O Rio Grande está mobilizado para prender todos os criminosos. Reconhecemos  a situação difícil que vivemos, mas vamos agir, custe o que custar, para prender todos os criminosos", disse. Ele ressaltou que o Estado receberá neste domingo (28/8) um efetivo  da força nacional de segurança deslocada do Rio de Janeiro para Porto Alegre. Em relação à Expointer, destacou que o agronegócio é o setor que consegue manter o seu dinamismo em meios as crises. "A síntese desse trabalho está aqui na Feira. No RS, a recuperação econômica começa no setor primário", afirmou.
 
Ao final da solenidade, Sartori concedeu a medalha Assis Brasil para Domingos Antônio Velho Lopes, produtor rural que foi vice-presidente e diretor da Farsul e atualmente é conselheiro da Federação. Também foram agraciados os empresários Raul Randon, Eduardo Logemann.
 
Comissão Permanente da Expointer se reúne para ajustes finais

A Comissão Permanente da Expointer se reuniu neste sábado na Casa da Farsul para a tradicional análise do funcionamento do Parque de Exposições Assis Brasil no primeiro dia da feira. O objetivo é promover melhorias e resolver problemas detectados no início do evento do evento. A reunião-almoço, conduzida pelo presidente da Comissão de Exposições e feiras e diretor da Farsul, Francisco Schardong, contou com a presença do secretário Estadual da Agricultura, Ernani Polo, do diretor superintendente do Senar-RS, Gilmar Tietböhl, além de presidentes de associações de raça e representantes de expositores.
 
Na edição deste ano, a expansão do espaço comercial e a logística para a entrada de animais sofreram modificações. Os produtores e expositores elogiaram as mudanças no Boulevard  e o amplo calçamento, mas criticaram a falta de espaço para o estacionamento e a localização de alguns estandes. O diretor do Parque, Sérgio Foscarini, se comprometeu a realizar um remanejamento imediato de vagas entre os expositores e a imprensa.
 
Segundo o diretor administrativo da Farsul, Francisco Schardong, as novas demandas refletem o crescimento do evento.  Pequenas mudanças, como a colocação de mais tonéis de lixo, melhorias na iluminação e obras para regularizar o fornecimento de água no camping foram solicitadas e devem ser realizadas nos próximos dias. Para as edições seguintes, foi sugerido um cronograma fixo de reuniões bimestrais entre os representantes das associações e os administradores do parque para que o número de pendências  no primeiro dia da feira seja minimizado.
 
De acordo com o secretário da Agricultura existe ainda a intenção de fortalecer o parque e criar estruturas permanentes que estejam abertas aos finais de semana: “queremos que o Parque seja para a região metropolitana, aquilo que o Parcão representa para Porto Alegre”, afirma. Segundo Polo, as mudanças realizadas na edição de 2016 estão abertas à revisão durante o evento.
 
Farsul recebe Ministros da Agricultura do Brasil, Argentina e Uruguai

O presidente do Sistema Farsul, Carlos Sperotto, foi o anfitrião de um almoço ocorrido hoje (28/8), na Expointer, que reuniu os Ministros da Agricultura do Brasil, Blairo Maggi, da Argentina, Ricardo Buryalle, e do Uruguai, Tabaré Aguerre, o governador José Ivo Sartori e o presidente da CNA, João Martins. O encontro ocorreu após reunião dos ministros realizada no Parque, na qual pretendem desenvolver uma estratégia conjunta para agregar mais valor às exportações dos três países. 
 
Após o almoço, Sperotto conduziu o grupo para conhecer a Vitrine da Carne Gaúcha, espaço idealizado pela Farsul aberto ao público onde são apresentadas técnicas empregadas para o melhor aproveitamento da carne, como métodos de desossa e sugestões de preparo.
 
"Não haveria melhor momento para mostrar aos nossos ministros do Uruguai e da Argentina a nossa produção de primeira linha" afirmou Sperotto. Na sequência, Marcelo Bolinha, responsável pelas apresentações ao público na Vitrine, fez na carcaça angus cortes como t-bone, bisteca gaúcha, costela e assado de tira.
 
O grupo também foi conhecer o Salão do Empreendedor, uma inciativa do Juntos para Competir, parceria entre Farsul, Senar-RS e Sebrae/RS, onde espaços temáticos detalham cinco segmentos de grande potencial para o Estado: vitivinicultura, apicultura, olericultura, fruticultura e olivicultura.
 
 
Abertas as porteiras do Salão do Empreendedor Rural na Expointer 2016

Embora a Expointer já tenha iniciado nesse sábado, as porteiras do Salão do Empreededor Rural foram abertas oficialmente neste domingo, 28 de agosto. O ato simbólico liderado pelo presidente do Sistema Farsul e do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS, Carlos Sperotto, foi acompanhado pelos ministros da Agricultura do Brasil e do Uruguai, Blairo Maggi e Tabaré Aguerre, respectivamente, pelo governador José Ivo Sartori, diretoria executiva do Sebrae/RS, entre outras autoridades. O Salão do Empreendedor Rural é uma iniciativa da Farsul, do Senar-RS e do Sebrae/RS, através do programa Juntos para Competir.
 
Na rápida visita ao espaço, o presidente Sperotto comentou sobre o ineditismo da ação na Expointer. “A cada ano da mostra buscamos trazer mais novidades aos produtores rurais, deixando-os a par de tecnologias e possibilidades que aumentam a produtividade e a competividade dos negócios do campo”. O dirigente aproveitou a presença do seleto grupo para entregar a revista ‘Tendências e Oportunidades, uma publicação lançada na feira e que traz um conjunto de informações e dados de mercado, bem como oportunidades em algumas das principais cadeias produtivas do agronegócio gaúcho, tais como Apicultura, Olivicultura, Olericultura, e Fruticultura.
 
“Precisamos nos direcionar, cada vez mais, ao empresariamento, tornando nosso negócio rentável e lucrativo. E isso é viabilizado por meio de conhecimentos sólidos em técnicas de administração como planejamento, controle financeiro, marketing, vendas e gestão de pessoas. Desta forma, vamos gerar mais riquezas e prosperidade para todos”, reforçou o presidente Sperotto, valorizando o conteúdo apresentado em mais de 25 páginas. Na parte da manhã, foi a vez do presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), João Martins da Silva Júnior, visitar os espaços do Salão do Empreendedor Rural.
 
Salão do Empreendedor Rural

O espaço, de 1.200 metros quadrados, destaca cinco importantes segmentos do agronegócio gaúcho: apicultura, olericultura, fruticultura, olivicultura e cultura do milho. Nestas áreas têm enfoque toda a cadeia produtiva, e como tendência é abordado o forte avanço da olivicultura no Estado.
 
Na Arena do Conhecimento o visitante tem acesso a capacitações e troca de experiências para melhoria de sua propriedade. Entre os principais assuntos, estão: Grandes Culturas Anuais – Milho; Apicultura; Fruticultura; Olericultura; Olivicultura; Turismo Rural; Empreendedorismo; Energia Sustentável e Tendências do Agronegócio. No Espaço de Atendimento, os empreendedores rurais têm acesso a duas ferramentas específicas, que fornecem suporte de gestão e diversificação produtiva.
 
A programação compreende, ainda, a já tradicional Vitrine da Carne Gaúcha, iniciativa da Farsul, que chega na sua oitava edição para destacar aspectos que agregam valor ao produto local. Por sua vez, a Vitrine dos Alimentos destaca, através de receitas simples e práticas, a utilização dos principais produtos do Estado, entre eles o mel, as frutas e o mais recente azeite de oliva.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os comentários estão desativados.

Peugeot Champs Elysées
Estude Medicina na Argentina

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!