Busca rápidaX

MANCHETES

Falta de chuva atrasa finalização do plantio da soja em Ijuí e começa preocupar situação do milho

17 de dezembro de 2018

A falta de chuva provoca atraso na finalização do plantio de soja na região de Ijuí. No caso de Ijuí, o funcionário da Emater, Edewin Bernich, explica que entre plantio e replantio ainda há cerca de dois mil hectares para serem cultivados. O período para o trabalho, segundo o zoneamento agrícola, termina quinta-feira, dia 20.

O plantio, a partir de sexta-feira, fica fora da abrangência do seguro agrícola, caso seja necessário. Edewin Bernich comenta que dependendo da região de Ijuí, existe diferenciação no desenvolvimento da oleaginosa. Por exemplo, em partes dos distritos das Linhas 6 Norte e Mauá as lavouras foram beneficiadas com um pouco mais de chuva.

Já nos distritos de Chorão e Santana, onde há solo mais pedregoso, a soja sofre bastante, com problemas de germinação, além de plantas desuniformes. A falta de chuva também prejudica para que agricultores façam controle de ervas daninhas e até da ferrugem asiática.

Algumas poucas lavouras de soja em Ijuí começam floração, mas percentual muito baixo. No tocante ao milho em Ijuí, Edwin Bernich observa que a situação é a mesma da soja, ou seja, nas regiões de Chorão e Santana existem áreas com problemas pela falta de umidade.

O milho plantado mais cedo apresenta melhor situação, pois já está em fase adiantada de formação de grãos, porém a cultura tardia sofre, visto que também entre 20 e 30% está em floração. Se não chover em breve, o milho mais tardio pode ter perda de até 50% na produtividade.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!