Busca rápidaX

Falta de vacinas contra a febre aftosa predomina na região de Ijuí no último dia de imunização

10 de dezembro de 2018

A campanha de vacinação de bovinos e bubalinos, com até dois anos de idade, contra a febre aftosa, no Rio Grande do Sul, vai terminar hoje, após prorrogação. E nesse último dia de imunização, os proprietários dos animais enfrentam um dilema, ou seja, a falta de vacinas no mercado.

Isso ocorre, pelo fato que no próximo ano a vacinação contra a aftosa vai ter mudança de dose, portanto, as empresas não querem ficar com estoque, por isso compram menos medicamentos. Em Ijuí, das agropecuárias credenciados a vender as vacinas anti-aftosa, apenas a empresa Girassol vai receber, hoje, nova remessa de doses.

O problema é que ainda existe necessidade de imunizar grande números de bovinos e bubalinos na região. Em Ijuí, por exemplo, a vacinação atinge 74% e o município ainda tem cerca de dois mil e 300 animais para imunizar. Já em Jóia há em torno de quatro mil animais para vacinação. Chiapetta é o município mais avançado na Coordenadoria Regional de Agricultura, sediada em Ijuí, com imunização de 94% de bovinos e bubalinos. 

Na área indígena atendida pela Coordenadoria Regional de Agricultura, com sede em Ijuí, ou seja, nos municípios de São Valério do Sul, Miraguaí e Redentora, a vacinação contra a aftosa é feita através de funcionários do Estado. Em todas as demais propriedades os próprios agricultores precisam comprar o medicamento e aplicar nos animais.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!