Busca rápidaX

Famurs reitera importância da repatriação de recursos e irá centrar esforços nos royalties do petróleo

4 de novembro de 2016
A repatriação de dinheiro do exterior, a ser feito pelo governo brasileiro, vai ajudar sobremaneira as prefeituras gaúchas, porém significa compensação do que as administrações municipais perderam neste ano com a queda do Fundo de Participação dos Municípios. A repatriação de recursos mantidos por brasileiros no exterior se refere ao dinheiro sem declaração à Receita Federal.

Durante entrevista nesta manhã na Progresso, o presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul, Luciano Pinto, ressaltou que essas verbas apenas cobrirão a redução do dinheiro do FPM. Todas as prefeituras terão direito à verbas da repatriação. O presidente da Famurs ainda comentou que isso ajuda os prefeitos a ter um pouco mais de folego para fechar as contas das atuais gestões.

Na mesma entrevista, Luciano Pinto frisou que busca uma audiência com a presidência do Supremo Tribunal Federal, com objetivo de reforçar a requisição para que os royalties resultantes da produção de petróleo da camada pré-sal sejam distribuídos para todos os municípios. Caso contrário, a Famurs vai tentar encontro com a direção nacional da Ordem dos Advogados do Brasil.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!