Busca rápidaX

Festivais Canto de Luz e Lamparina da Canção de Ijuí divulgam os vencedores

21 de novembro de 2021

A 10ª edição do festival nativista Canto de Luz de Ijuí terminou noite passada na Sogi – Sociedade Ginástica de Ijuí. O primeiro lugar foi conquistado pela música “O Casarão”, letra de Mateus Neves da Fontoura, Maurício Barcellos e Paulo Fleck; música e interpretação de Maurício Barcellos. A campeã levou o troféu Canto de Luz, além de cinco mil reais.

Já o segundo lugar foi para a música “Ao Mesmo Sol”, letra de Carlos Omar Vilella Gomes, música e interpretação de Nilton Ferreira. Além do troféu Terra das Culturas Diversificadas, a premiação foi de três mil reais. O terceiro lugar, por sua vez, foi para a canção “Musical Campeiro”, letra de Igor Silveira, música de Arison Martins, interpretação de Miguel Marques. O terceiro lugar ficou com o troféu Terras das Culturas Diversificadas, mais dois mil reais.

Referente à fase local do Canto de Luz, a música campeã foi “Reféns do Silêncio”, letra de Gilberto Kerber, música de Émerson Leão e interpretação de Juliano Moreno. A canção levou o troféu Rio Ijuí, mais mil reais. Já o segundo lugar da fase local ficou com a canção “Pra Fazer Visita”, letra de Appolinário Queiroz Filho, música de Rogério Knorst e Celso Metzdorf, interpretação de Rogério Knorst. A música conquistou o troféu rio Potiribú. O terceiro lugar da fase local foi para a música intitulada “Brincando”, letra de João Perusatto, música de Eduardo Llano e João Perussato, interpretação de Igor Tadielo. O terceiro lugar levou o troféu rio Conceição.

Além disso, a melhor interpretação do Canto de Luz foi conquistada por Maurício Barcellos, com a música “O Casarão”, que faturou troféu mais 500 reais. Melhor letra para a música “O Casarão”, a mesma que foi a grande campeã do Canto de Luz de Ijuí. Com isso, levou mais um troféu. A melhor obra sobre o orgulho gaúcho do festival foi para a música “Por Uma Terra Sem Males”, letra de Dilamar Costenario, música de Halber Lopes, interpretação de Cristiano Fantinel e Juliano Moreno, que conquistou troféu. Melhor melodia para a canção “O Tempo em Nós”, música de Nilton Júnior Silveira, que também levou troféu.

A música mais popular do Canto de Luz foi “Oitavado no Galpão”, letra de Érlon Pericles e Angelo Franco, música de Érlon Pericles, interpretação de Angelo Franco, Lincon Ramos e Cezar Gomez. Da mesma forma, houve troféu. Por outro lado, a melhor indumentária foi para Carin Scherer Batista, com a música “Reféns do Silêncio”, que conquistou troféu. O melhor instrumentista foi Gustavo Brodinho, no instrumento baixo fretless, na música “O Tempo Em Nós”. Gustavo ganhou o troféu Jandir Gottschefski.

O melhor arranjo instrumental foi para a música “O Fio das Adagas”, letra de Marcelo Davila, música de João Bosco Ayala, interpretação de Lu Schiavo e Maurício Barcellos, que levou o troféu Mário Barros. Já o melhor arranjo vocal do festival Canto de Luz ficou com a música “Fé Em Deus, Pé No Estribo”, letra de Gujo Teixeira, música de Cristiano Quevedo, interpretação de Guilherme Valadas, Gustavo Brodinho, Jean Kirchoff e Analise Severo, com a conquista de troféu. O Canto de luz começou na última quarta-feira à noite.

Já ontem à tarde houve a 6ª Lamparina da Canção Gaúcha, também da Sociedade Ginástica de Ijuí. Na categoria pré-mirim, o primeiro lugar foi para Valentina Santos Pereira Mazui, do município de Quaraí, com a música “As Alpargatas do Meu Pai”, com a conquista do troféu Tropa de Osso. Segundo lugar, categoria pré-mirim, troféu Bilboquê, para Alice Cardoso de Oliveira, de Cruz Alta, com a música “Eu Tenho Inveja dos Mansos”. Já o terceiro lugar da mesma categoria foi para Giovana Borba Garcia, de Cachoeirinha, com a música “Com Cisco nos Olhos”. A canção levou o troféu Petéca. Intérprete destaque na categoria pré-mirim foi conquistada por Laurinda Pinheiro Kessler de Moura, do município de Candiota, com a música “Aos Meus”.

Já na categoria mirim da Lamparina da Canção, a campeã foi Sophia de Campos Espindola, de Canoas, com a música “Poema não Escrito”, com a conquista do troféu Trabuco de Taquara. Segundo lugar, troféu Bruxinha de Pano, para Dafne Pommerening Magnus, de Vacaria, com a canção “Valsa dos Vagalumes”; e terceiro, troféu Bodoque, para Vitória de Sá Heck, de Porto Alegre, com a música “Grãos Após Grão”. Intérprete destaque na categoria mirim foi para Izabelly Borges Albrecht, de Ijuí, com a música “A Sombra de um Cinamomo”, que levou o troféu Bolita.

Na categoria juvenil da Lamparina da Canção de Ijuí, o primeiro lugar, troféu Cavalinho de Pau, foi conquistado por Amanda Nunes, de Esteio, com a música “Cicatriz”. O segundo lugar, troféu Pandorga, foi para Miguel Conrad Madri, de São Gabriel, com a música “Por Entender a Vida”. Já o terceiro lugar, troféu Cinco Marias, para Natielly Gonçalves, de Vitória das Missões, com a canção “Milonga de Bibiana”. Intérprete destaque juvenil da Lamparina da Canção foi para Gabriela Ferraz, de Canhoeira do Sul, com a música “A Paz está do Meu Lado”. Ela ganhou o troféu Carro de Lomba.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Radio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!