Busca rápidaX

Final de semana termina com sete mortes por afogamento no RS

14 de outubro de 2019
Foto: Divulgação CBM/RS

O final de semana foi trágico nas águas do Estado. Somente no domingo foram registradas quatro mortes por afogamento. No sábado, outras três pessoas acabaram perdendo a vida.

Na tarde deste domingo, os bombeiros de Cruz Alta localizaram o corpo de José Lemos da Silva, de 43 anos, após dois dias de buscas na barragem Maia Filho, em Salto do Jacuí. Ele estava em uma embarcação que afundou no local no último sábado. O corpo do homem estava numa profundidade de aproximadamente 18 metros.

Outras mortes por afogamento foram registradas em diversas regiões. Juliano Jardim, 18 anos, foi encontrado morto no rio Ibirapuitã em Alegrete. Ele estava com amigos quando decidiram atravessar o rio a nado, porém Juliano desapareceu em um ponto do rio onde a profundidade pode chegar a 4 metros.

Anderson Belotti da Silva, 20 anos, estava nadando em um local conhecido como prainha, em Candelária, quando desapareceu nas águas. Seu corpo foi localizado no domingo.

Em Gravataí, José Luiz da Silva Borba, 42 anos, desapareceu depois de ter entrado em um rio com mais uma pessoa. O corpo da vítima foi retirado da água pelo amigo que nadava junto com ele. O Rio Gravataí onde ocorreu o afogamento é bastante profundo em toda sua extensão.

Em Xangri-lá, na praia de Rainha do Mar, Renan Marzarotto estava junto com a namorada. Ele decidiu entrar no mar sozinho no início da tarde e não retornou mais. Seu corpo foi localizado boiando por volta das 16h30.

Jonatan Fabiano da Rosa Silva de Souza morreu afogado no Rio Maquiné, na cidade de mesmo nome. Ele nadava com amigos quando desapareceu depois de ter mergulhado. O corpo da vítima foi retirado da água pelo corpo de bombeiros.

Já em Santa Maria, na região central do Estado, uma festa infantil acabou em tragédia, na tarde de sábado. Um menino de 4 anos morreu afogado na piscina de uma casa na Rua Embiruçu da Mata, bairro Tancredo Neves.

Durante a confraternização, as pessoas foram chamadas para um lanche e o menino, chamado Davi, não apareceu. Os presentes correram para a piscina e encontraram a vítima no fundo da piscina. Ele foi encaminhado para o hospital mas não resistiu. O menino era filho de um casal que trabalha na casa onde acontecia a festa.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!