Busca rápidaX

MANCHETES

Força-tarefa retira 1.200 toneladas de lixo e entulhos do meio ambiente em Santo Ângelo

16 de abril de 2020
Foto: Fernando Gomes

Uma força-tarefa liderada pelo Governo Municipal de Santo Ângelo com o apoio do 1º B Com recolheu 120 mil quilos de lixo, entulhos e outros objetos acumulados em residências e/ou descartados de maneira irregular no meio ambiente em oito bairros da cidade. As ações estão sendo realizadas dentro do programa emergencial de prevenção e combate à proliferação do mosquito aedes aegypti, vetor da dengue.

Santo Ângelo tem 104 casos da doença, segundo os levantamentos da Secretaria Municipal de Saúde e da Coordenadoria Regional de Saúde em números relativos ao dia 15 deste mês, e um óbito registrado por dengue hemorrágica.
A limpeza e o recolhimento estão sendo feitos há duas semanas em bairros onde há registro de focos do mosquito aedes aegypti, o transmissor da dengue, e pessoas com a doença. Outro fator considerado para o mutirão é a situação de vulnerabilidade social dos moradores das comunidades atendidas.

As atividades centralizaram a prevenção, a conscientização e o combate ao transmissor da dengue nos bairros Harmonia, Sepé, Kurtz, Emília, Boa Esperança, Rosenthal, Santo Antônio e João Goulart.

O Bairro João Goulart encerra estas primeiras ações da força-tarefa. De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente (SEMMA), que atuou na linha de frente dos mutirões, foram retiradas cerca de 250 toneladas de materiais descartáveis da área do bairro. Deste volume, 80% do material recolhido era lixo doméstico, mesmo com a comunidade tendo acesso ao serviço de recolhimento de resíduos.

ATRIBUIÇÕES

A responsabilidade pela limpeza dos terrenos baldios é exclusiva do proprietário e é atribuição da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos fiscalizar a manutenção das áreas a partir de denúncias da população. O telefone para denúncia e maiores informações é o 3313-5828.

O secretário do Meio Ambiente, Francisco da Silva Medeiros, voltou a frisar que a responsabilidade da SEMMA é a manutenção e limpeza dos espaços públicos e não de áreas privadas, atribuição esta que cabe aos proprietários. “A população precisa estar consciente de suas responsabilidades para com o meio ambiente. Separar o lixo doméstico corretamente, não descartá-lo em locais impróprios e eliminar todos os possíveis focos do mosquito da dengue, são responsabilidades de todos. O município está fazendo a sua parte. Esperamos que a população assuma a sua cota de responsabilidade”, destacou Medeiros.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Prefeitura de Santo Ângelo
error: Conteúdo protegido!