Busca rápidaX

MANCHETES

Gestão de Bolsonaro na pandemia piorou cenário econômico do País, diz economista

29 de abril de 2021

Os indicadores econômicos que medem a inflação mostram que o custo de vida está cada vez mais elevado no País. Além dos aumentos recentes nos combustíveis e no gás de cozinha, o aluguel e os alimentos seguem com ritmo forte de aumento de preços. O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M), que baliza os preços dos aluguéis, tem um acumulado de 31% nos últimos 12 meses. Já o IPCA, considerado por muitos o indicador mais confiável para medir a inflação oficial no País, teve acumulado de 2,05% nos três primeiros meses de 2021. Pode parecer pouco, mas significa a metade da inflação registrada em todo o ano de 2020. Em entrevista à Rádio Progresso hoje, o professor da Unijuí e doutor em Economia, Argemiro Brum, reconhece que a questão cambial, com a desvalorização do real perante o dólar, é decisiva para o aumento de preços internos no País. No entanto, Brum afirma que a condução do presidente Bolsonaro durante a pandemia é o principal fator de piora do cenário econômica do País.

“O grande problema está na Presidência da República. Já falei na Rádio Progresso no ano passado, e muita gente não gostou de ouvir, de que tínhamos dois vírus no Brasil: o Coronavírus e o vírus Bolsonaro em Brasília. Digo isso, infelizmente, pela falta de capacidade de gestão do País, lá atrás já se via que a coisa seria complicada, e isso se confirmou. Um exemplo é de que tratar mal a pandemia, no sentido sanitário, provocou uma debandada de investidores internacionais do País”, avaliou.

As inúmeras polêmicas fomentadas pelo Ministério das Relações Exteriores, e o avanço das queimadas e do desmatamento no País, também foram elementos que, segundo Argemiro Brum, ajudaram a piorar o cenário da economia nacional com redução de investimentos internacionais no Brasil. O economista cita, ainda, a questão déficit público. Segundo ele, a dívida pública se aproxima de um valor que representa 90% do PIB, e no ritmo atual ultrapassará os 100%, prejudicando o equilíbrio fiscal.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!