Busca rápidaX

Governador afirma que vai dialogar com MDB sobre possível descontentamento com a gestão

24 de abril de 2019

Após vencer com ampla vantagem no parlamento gaúcho, o governador Eduardo Leite concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (24) antes de um evento no Ministério Público em Porto Alegre. Leite foi questionado sobre a conduta da bancada do MDB, que apareceu em plenário com mais de uma hora e meia de sessão, causando apreensão pois o quórum poderia cair e a votação seria suspensa. O governador não respondeu se houve negociação por cargos ou algum ruído com os medebistas, no entanto, disse que vai procurar os deputados para identificar se há descontentamento em relação à sua gestão.

Sobre a votação desta terça-feira (23) na Assembleia Legislativa, quando os deputados aprovaram a PEC do Executivo que retira a exigência de plebiscito para privatizar estatais, o governador disse que ficou satisfeito e entusiasmado. Leite agradeceu o apoio dos 40 deputados que fizeram uma votação expressiva, bem acima dos 33 votos que era o mínimo necessário. O governador ressaltou que a vitória é o primeiro passo para a reestruturação do Estado. O objetivo do governo é viabilizar a privatização das estatais como garantia para a assinatura do Regime de Recuperação Fiscal com o governo federal no segundo semestre, e a partir disso, conseguir financiamentos que possam aliviar o fluxo de caixa e colocar o salários dos servidores em dia. Leite também justifica que a venda das estatais CEEE, Sulgás e CRM para o setor privado deve trazer mais eficiência na administração, cabendo ao poder público o dever de regular e fiscalizar.

Ainda na Assembleia, o governo precisa aprovar a PEC novamente com 33 votos em segundo turno, o que deve ocorrer na sessão do dia 7 de maio. Também no mês que vem, o objetivo do Executivo é encaminhar as propostas ao parlamento para autorizar a privatização das estatais, neste caso será necessário 28 votos para aprovação. Cada estatal terá uma proposta individual. Eduardo Leite estima que todo o processo até a venda das empresas deve durar em torno de um ano e meio. Para a modelagem, o governador espera realizar um acordo de cooperação técnica com o BNDES, que tem experiência nos processos de desestatização.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!