Busca rápidaX

Governo do RS adia votação de projeto que separa os Bombeiros da Brigada Militar

21 de junho de 2017
A votação do projeto de lei que determina a separação do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar foi adiada nesta terça-feira, 20, pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. De acordo com o governo, a mudança se deve à necessidade de novas negociações com as classes afetadas e por haver outros textos na pauta.
 
Há três anos, o Legislativo aprovou a emenda constitucional que previa a separação. Além da desvinculação, o texto contempla duas outras propostas relativas ao quadro profissional. Das três, até o momento, apenas uma foi aprovada.
 
Embora a separação das duas corporações tenha iniciado na prática, a ação ainda depende da confirmação do governo para ser oficializada.
 
Desde o ano passado, em Porto Alegre, o nome da Brigada Militar foi retirado da fachada de algumas unidades dos bombeiros. As fardas também sofreram modificações nas cores, diferenciando umas das outras.
 
Com a separação, uma das principais mudanças esperadas é o ganho de autonomia do Corpo de Bombeiros para administrar recursos, pedir liberação de verba do governo federal e firmar convênios. "Tudo isso vai resultar em uma melhoria do serviço", afirmou o subcomandante dos bombeiros no estado, Luís Marcelo Maya.
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!