Busca rápidaX

MANCHETES

Governo planeja retomada gradual das aulas presenciais a partir de julho no RS

27 de maio de 2020

O Governador Eduardo Leite apresentou nesta quarta-feira (27) em transmissão ao vivo pelas redes sociais o plano de retomada das aulas no Rio Grande do Sul. A partir de 1º de junho, os alunos voltam às aulas de modo remoto, ensino à distância com atividades pela internet, em todos os níveis e redes (municipal, estadual e privada). Aulas presenciais serão permitidas apenas a partir de julho e de forma gradual. De acordo com Leite, o governo trabalha com quatro cenários para definir quais alunos poderão voltar antes ou depois. A prioridade é a retomada das aulas de educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental, além do último ano do ensino médio. Conforme o plano do governo, até o dia 15 de junho será anunciado qual cenário vai ser colocado em prático a partir de julho. O cronograma inclui ainda início de aulas no início de agosto e setembro. As atividades educacionais serão permitidas apenas em regiões com bandeiras amarela ou laranja e também deverão obedecer a uma série de medidas em protocolos de segurança que ainda estão sendo finalizados, que incluem o distanciamento mínimo entre alunos, disponibilização de máscaras e higienização dos espaços e materiais de uso comum.

A partir do dia 15 de junho, no entanto, o Governo do Estado projeta a retomada de aulas presenciais em cursos livres (idiomas, artes, profissionalizantes e similares) e também no ensino superior, pós-graduação e ensino técnico, restrito às atividades práticas de ensino essenciais para conclusão de curso, pesquisa, estágio curricular obrigatório e atividades em laboratórios. Entre os protocolos definidos para a retomada das aulas está a limitação de 50% da turma, com revezamento escalonado e espaço de 4m² para cada aluno. De acordo com os dados do Governo do Estado, são 363.072 alunos gaúchos em cursos superiores e tecnólogos, com a restrição de atividades essenciais a projeção é de reduzir esse número para 10%, programando a retomada de 36 mil alunos nesta modalidade a partir de meados de junho. A mesma conta é feita para o curso superior, cujo total de estudantes é de 35.918, assim 3,5 mil alunos devem retornar. O Governo ressalta que as aulas presenciais devem ser realizadas em dias alternados para minimizar a circulação de pessoas. Para os cursos livres, a estimativa do Executivo é de 12 mil escolas e 100 mil alunos no Estado.

Para decidir sobre as demais etapas de retomada das aulas, o governo vai monitorar o sucesso de fases anteriores e como está a situação do Estado em relação ao avanço do coronavírus. As datas projetadas podem ser antecipadas diante de um cenário favorável ou postergadas caso a situação se agrave. Para a rede pública de ensino, Eduardo Leite destaca que o ambiente virtual será disponibilizado pela plataforma “classroom” em parceria com o Google for Education, que vai espelhar as turmas de forma virtual. O Governador assegurou que vai trabalhar para que todos os alunos tenham acesso a plataforma e as aulas virtuais. “Ninguém vai ficar pra trás”, afirmou Leite. Para quem não tem acesso a internet ou dispositivos, o plano do Governo é através de parcerias fornecer os materiais aos alunos. Leite destaca que com o apoio da Assembleia Legislativa, as operadoras de telefonia devem oferecer o pacote de dados suficiente para o acesso a plataforma e as atividades virtuais. Também a partir de parceria com o Google for Education, o Governador garante que dispositivos para acesso a internet serão disponibilizados a pais ou responsáveis.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!