Busca rápidaX

Greve do Cpers ganha mais força após conduta da Brigada Militar no protesto em POA

27 de novembro de 2019

O ato que reuniu mais de 15 mil servidores ontem, em frente ao Palácio Piratini em Porto Alegre, terminou em confusão. Já no final da Assembleia Geral do Cpers Sindicato, a presidente Helenir Schurer e outros nove educadores foram agredidos pela Brigada Militar, quando um grupo  ultrapassou a barreira imposta pela BM e levou junto outros servidores que estavam na calçada do lado de fora do Palácio, quando entregavam uma documentação ao Secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian. Em virtude disso, alguns necessitaram de atendimento médico, como a  própria presidente, que após ser agredida na cabeça passou por tomografia.

Após a confusão, a Assembleia terminou sem nenhum desfecho. Segundo a diretora do 31º Núcleo do Cpers com sede em Ijuí, Terezinha Mello, a conduta da Brigada Militar ao agredir os servidores faz com que a classe fique ainda mais unida, e que o movimento ganhe mais força. “Agora é hora de pressionar ainda mais e lutar pelos nossos direitos” afirma a diretora, que acredita que nas próximas horas o comando geral de greve do Cpers vai orientar sobre os próximos passos em relação às negociações com o governo do Estado.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!