Busca rápidaX

MANCHETES

Havan suspende 11 mil contratos de trabalho por 60 dias

13 de abril de 2020

O grupo Havan suspendeu, por até 60 dias, o contrato de 11 mil colaboradores. Segundo a empresa, a medida foi tomada para evitar demissões e garantir a renda dos 22 mil colaboradores em todas as unidades das lojas de departamentos. A suspensão envolveu, principalmente, os funcionários das lojas que permanecem fechadas. Outros funcionários entraram em férias ou permanecem em home-office. 

De acordo com a Havan, a empresa foi uma das primeiras a utilizar a Medida Provisória 936/2020, que permite a suspensão dos contratos. A medida estabelece a estabilidade temporária do empregado e o recebimento de benefício emergencial, pago pelo governo.

“Estamos fazendo tudo que é possível para manter os empregos. É primordial que as empresas trabalhem nesse sentindo. Somente assim, conseguiremos atravessar esse período de dificuldades, mantendo os empregos e a renda dos colaboradores”, declara o proprietário das lojas Havan, Luciano Hang.

Durante a suspensão, a Havan afirma que os funcionários ainda recebem os benefícios que devem ser pagos pela empresa. Além disso, os colaboradores ganham quatro meses de estabilidade – os dois da suspensão e mais dois quando voltar.

Havan desmente fake news

A Havan também esclareceu uma informação que circulou pela internet, de que a empresa teria demitido 2 mil pessoas. “É mentira. Isso é obra dos sites de esquerda que estão articulados para desestabilizar o Brasil. Por isso, peço que as pessoas não confiem em tudo que encontram na internet e nem compartilhem sem terem certeza da veracidade da informação. Esse tipo de notícia só espalha pânico. E é justamente o que não precisamos nesse momento. Esse é um momento de união para atravessarmos esse período turbulento. Estou otimista que logo sairemos dessa crise e melhor do que entramos”, afirma Hang.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Clic RDC.
error: Conteúdo protegido!