Busca rápidaX

MANCHETES

Homem é preso por tentar matar companheira asfixiada em hospital de Passo Fundo

30 de novembro de 2019
Caso é investigado pela Delegacia da Mulher de Passo Fundo. — Foto: Juliano Castro/RBS TV

Um homem foi preso em flagrante após tentar matar a companheira asfixiada dentro do Hospital de Clínicas de Passo Fundo, na tarde de sexta-feira (29). De acordo com o boletim de ocorrência, registrado na Polícia Civil, a mulher, de 36 anos, estava internada porque teria sido vítima da cárcere privado e espancamento pelo companheiro.

“A gente só tomou conhecimento desse fato através da irmã da vítima, que teria flagrado o companheiro dela com o travesseiro na mão quando da tentativa de asfixia. A equipe da Delegacia da Mulher esteve no hospital e confirmou com a vítima esses fatos”, explicou a delegada Rafaela Bier.

Segundo a Brigada Militar, a tentativa de feminicídio aconteceu durante um momento de visitas. Em depoimento, a irmã contou à polícia que a mulher sofria agressões.

“A vítima confirmou que estava sendo mantida em cárcere privado, que tinha problemas de saúde, e o agressor não estava dando as condições mínimas de saúde para ela como alimentação, bebidas. E teria praticado outros crimes”, explicou a delegada.

Após buscas no Centro da cidade, o suspeito foi preso. Segundo a delegada, ele nega as acusações.

“Ela tinha uma ocorrência de vias de fato contra o agressor, porém não tinha medidas protetivas ainda. Ela tinha reatado com esse agressor”, conta.

Em nota, o Hospital de Clínicas de Passo Fundo informou que acompanha e colabora com a investigação policial e com as informações solicitadas pelos agentes. Acrescenta que “as informações relacionadas ao atendimento do paciente, exames, diagnósticos e procedimentos são restritas ao prontuário médico, sendo regidas pela política de privacidade e confidencialidade e de acesso exclusivo ao paciente, responsável legal e profissional médico”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: G1

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!