Busca rápidaX

MANCHETES

Hospitais de Santo Ângelo têm superlotação e casos da Covid aumentam assustadoramente

14 de maio de 2021

A superlotação dos hospitais Santo Ângelo e Unimed Missões passa a ser um dos principais desafios do município na luta contra a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), que resultou na completa ausência de leitos clínicos e de UTI em ambos os hospitais na noite desta quinta-feira (13), quando 106 casos positivos da doença foram confirmados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), elevando para 765 casos somente no mês de Maio, gerando a média de 58,8 casos/dia, além de 18 óbitos no presente mês.

O secretário municipal de Saúde de Santo Ângelo, Dr. Flávio Christensen, ressalta que a situação é grave, chegando no limite da assistência máxima de atendimento ao público em ambos os hospitais, devido ao elevado crescimento dos casos de uma semana para cá, onde na noite de hoje temos 512 casos ativos na cidade e 244 casos suspeitos aguardando o resultado do Laboratório Central do Estado (LACEN/RS). “Pacientes de Santo Ângelo, nos hospitais locais, são 30 pessoas, com 11 santo-angelenses na UTI. Além disso, temos 482 pessoas infectadas se recuperando em casa. A situação é grave. Estamos preparando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 Horas) para também receber pacientes”, disse.

A provedora do Hospital Santo Ângelo, Iara Fortes, se manifestou com muita preocupação. Disse que foram desocupadas salas de consultórios para abrir mais espaço a fim de internar pessoas confirmadas ou com suspeita da Covid. Frisou que nas últimas horas havia pessoas em corredores onde recebiam oxigênio. Em Santa Rosa, nas últimas horas, todos os leitos de UTI estavam lotados.

383 DIAS DE PANDEMIA EM SANTO ÂNGELO

Em 383 dias de pandemia na Capital das Missões, são 8.375 casos confirmados, com 7.684 pessoas recuperadas, 179 óbitos e 46.249 testes rápidos realizados. O 179º óbito foi registrado na manhã desta quinta-feira (13), às 7h30min, no Hospital Santo Ângelo (HSA), quando um homem de 74 anos faleceu de Covid-19, infecção respiratória aguda e síndrome respiratória aguda grave (SRAG), além de lesão renal aguda.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e prefeitura
error: Conteúdo protegido!