Busca rápidaX

Em virtude de falta de medicamentos, Hospital de Caridade de Ijuí está com cirurgias eletivas suspensas

29 de junho de 2020
Foto: Assessoria HCI

Um problema que atinge grande parte dos estados brasileiros, começa a refletir aqui no Rio Grande do Sul, onde fornecedores de medicamentos, não estão dando conta da demanda e com o baixo estoque, os hospitais gaúchos são forçados a suspender cirurgias eletivas, caso do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI).

Segundo o diretor técnico do HCI, médico Daniel Schroder, o hospital está com o estoque baixo, principalmente de anestésicos e sedativos, usados em procedimentos com anestesia e em pacientes intubados. A decisão foi cancelar, a partir de segunda-feira, dia 29 de junho, as cirurgias eletivas, aquelas que não são urgentes, até regularizar o mercado, que não tem medicamento a pronta-entrega. Estão mantidos os procedimentos que envolvem pacientes oncológicos(câncer) e cardiopatas(doenças do coração), ou seja, os casos urgentes. Os dois serviços, Cacon e Incor envolvem pacientes de mais de 100 municípios da macrorregião.

“Com a suspensão de outros procedimentos que demandam intubação e anestesia geral, conseguimos priorizar os pacientes urgentes. Temos reavaliado a situação diariamente e feito uma busca ativa de fornecedores. O que mais falta são os bloqueadores neuromusculares e os opioides. Felizmente ainda tínhamos um estoque dos básicos, mas, daqui a pouco, poderemos ter que cancelar outras cirurgias”, avalia o diretor-técnico do HCI.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Hospital de Caridade de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!