Busca rápidaX

“Ijuí é 10” comenta vice-presidente Mourão ao participar da troca de comando da unidade do Exército local

18 de dezembro de 2019

O 27º GAC de Ijuí, unidade do Exército, está sob novo comando. Em cerimonia realizada no início da noite desta quarta-feira, 18, assumiu a chefia do órgão o Tenente Coronel Márcio Gregório Santos Aragão, natural de Fortaleza, Estado do Ceará.

Ele substitui o também Tenente Coronel Gérson Ricardo Parzianello, que foi transferido para o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, onde vai ser um dos responsáveis pela organização das viagens do presidente, Jair Bolsonaro.

No discurso de despedida, Parzianello destacou a nobre missão de comandar, função que desempenhou no GAC de Ijuí. Também ressaltou a necessidade de sempre buscar a coerência. Lembrou do atual vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que no final dos anos 90, quando Mourão comandou a unidade do Exército de Ijuí, transmitiu a crença de que vale a pena fazer o certo.

Naquele período, Gérson Parzianello atuava no Exército em Ijuí, assim como o novo comante do 27º GAC, Tenente Coronel Márcio Aragão que, portanto, retorna a Colmeia do Trabalho. Vários outros representantes do Exército estiveram hoje na troca de comando do 27º Grupo de Artilharia de Campanha, dentre eles, o General de Exército, Darke Nunes de Figueiredo, que já foi o chefe do Estado Maior do Exército Brasileiro, segundo cargo mais importante da hierarquia da corporação.

Também presente no ato militar em Ijuí, o vice-presidente da República, General Hamilton Mourão, concedeu entrevista coletiva no final do evento. Inicialmente destacou que foi comandante por três anos da unidade do Exército de Ijuí.

Sobre o primeiro ano de gestão do atual governo federal, disse que o trabalho andou bem, foi possível avançar na reforma da Previdência Social, o Congresso Nacional já discute a reforma tributária e a economia começa a engrenar, o que considera um bom momento do Brasil.

Diante disso, Mourão considera que se chega ao final do primeiro ano de governo com os objetivos atingidos. Ainda frisou que se o presidente Bolsonaro quiser, em 2022 vai seguir como vice-presidente, caso a atual gestão brasileira tentar a reeleição.

Na mesma entrevista coletiva em Ijuí, Hamilton Mourão comentou a relação com a Argentina, até porque semana passada representou o governo brasileiro na posse do presidente eleito argentino, Alberto Fernández.

Enfatizou que a Argentina é um parceiro antigo do Brasil, desde do século 19, não só na área comercial, mas principalmente em relações diplomáticas. Mourão ainda observou que o Brasil vai ser flexível com a Argentina, naquilo que foi necessário. Questionado sobre a importância do município de Ijuí no cenário nacional, o vice-presidente brasileiro disse: “Ijuí é 10”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!