Busca rápidaX

MANCHETES

Impacto da falta de chuva é diferenciado em lavouras de milho e soja na região de Ijuí

17 de dezembro de 2019

As lavouras de milho plantadas no período mais tardio, na atual safra, sofrem bastante com a falta de umidade do momento. De acordo com o agrônomo do escritório regional da Emater, com sede em Ijuí, Gilberto Bortolini, essa parcela do milho está em floração e emissão de espigas.

Já o cereal cultivado no cedo apresenta melhor aspecto, pois teve mais chuva e parte já começa a fase de maturação. Segundo Bortolini, na região Celeiro, por exemplo, em Santo Augusto, praticamente não deverá ter quebra no milho, visto que houve boas chuvas. Os maiores prejuízos devem ficar nas regiões de Cruz Alta e Ibirubá. Na região de Ijuí também existe perda no cereal.

Em relação à soja, na área do escritório regional da Emater, sediado em Ijuí, a falta de chuva não é tão preocupante quando no tocante ao milho. A soja já germinou. Em algumas lavouras esporádicas começa o florescimento da oleaginosa, ou seja, onde o cultivo ocorreu entre final de setembro e início de outubro. Na média, a chuva do último domingo ficou em cerca de 10 milímetros na região de Ijuí.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!