Busca rápidaX

MANCHETES

Infectologista fala sobre a necessidade de exames médicos para banho em piscinas coletivas

22 de janeiro de 2020

Uma lei promulgada recentemente pela Câmara de Vereadores transfere a responsabilidade da realização de exames em piscinas coletivas da Prefeitura Municipal para os clubes e entidades e torna assim, facultativa a necessidade de avaliações médicas em piscinas coletivas no âmbito do município de Ijuí.
A única recomendação, no entanto, é para que as pessoas tomem banho nos chuveiros dos respectivos clubes antes de entrar na piscina. Para monitorar os banhistas e orientá-los, devem ser disponibilizados fiscais, que também ficarão de olho quanto ao cumprimento de outras regras, como por exemplo, o impedimento do banho por pessoas que estejam usando qualquer tipo de curativos ou aplicado sobre a pele substâncias oleosas.

Em entrevista nesta manhã, o médico infectologista, Dr. Sérgio David Jaskulski Filho, disse a RPI que acredita ser fundamental a avaliação de um médico antes do banho em piscinas, tanto em cubes quanto em balneários.
O infectologista afirma que muitas doenças podem ser transmitidas através da água. Sobre os produtos aplicados para limpeza de piscinas, Dr. Sérgio acredita que a maioria deles são eficazes no combate de fungos. “Eles devem ser bactericidas e fungicidas, dessa forma podem deixar até 98% da água limpa e protegida de fungos e bactérias” comenta, porém, segundo ele, mesmo assim é fundamental o aval de um profissional. 

A água do rio também oferece riscos a saúde, segundo o médico. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, por se tratar de água corrente, existem muitas bactérias, que podem causar problemas como diarreia, principalmente em crianças que costumam frequentar esses locais. 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!