Busca rápidaX

Instituições carentes de Tupanciretã recebem doação da Unidade de Classificação da Emater de Santa Maria

12 de agosto de 2020

Sobras de amostras de arroz de diversos tipos, coletadas pela Unidade de Classificação da Emater/RS-Ascar, em Santa Maria estão ajudando na alimentação de pessoas carentes do município de Tupanciretã.

“Todos os meses são coletadas amostras de arroz beneficiado nos engenhos, que são clientes da Emater/RS-Ascar, em torno de dois quilos por marca de arroz, ficando arquivadas na Unidade de Classificação (UCL) durante quinze dias. Depois deste período, se retira a amostra do arquivo e se faz a doação para as entidades”, explica o chefe da U C L Santa Maria, Marcos Diniz.

As sobras de amostras de arroz são reunidas e doadas a entidades assistenciais para beneficiar a alimentação de crianças, idosos e estudantes. “A aceitação é muito positiva, porque é um alimento que sempre vem em boa hora”, avalia Diniz. De acordo com o Chefe de Escritório da UCL, a doação de amostras de arroz vem sendo feita pelo serviço de Classificação Emater/RS-Ascar, sempre com o objetivo de se fazer o aproveitamento correto do alimento e colaborar no atendimento às populações carentes.

Nesta terça-feira (12), a UCL de Santa Maria, no Trevo do Castelinho, fez a entrega de 50 kg para o Escritório da Emater de Tupanciretã doar para dois lares de idosos, o Lar Santa Rita de Cassia e o Lar Vicentinos Mãe de Deus. Nesta ocasião foram beneficiados cerca de 26 idosos.

A classificação do arroz é feita para informar ao consumidor sobre a qualidade do produto. “A comercialização do grão só pode ser realizada após a classificação em laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Ela é obrigatória para o arroz destinado diretamente à alimentação humana, na importação e na compra pelo poder público”, diz Diniz. A classificação do arroz avalia as condições do produto, variando conforme a proporção dos grãos inteiros e quebrados, para que o consumidor saiba qual tipo escolher. “Para isso são coletadas amostras pelos técnicos, para serem levadas aos laboratórios de análises físicas”, afirma Diniz.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Emater/ RS-Ascar
error: Conteúdo protegido!