Busca rápidaX

MANCHETES

Integrante da CPI dos Medicamentos Covid na AL/RS alerta sobre quebra de sigilos

11 de junho de 2021

Integrantes da CPI dos Medicamentos e Insumos para a Covid criada na Assembleia Legislativa gaúcha estão, hoje, em Ijuí. Pela manhã visitam os hospitais Bom Pastor e Caridade. Durante entrevista na RPI, o deputado estadual, Faisal Karam (foto), do PSDB, que integra a Comissão, disse que desde setembro do ano passado os medicamentos registram aumento de preço, com casos de acréscimo de até 5.000%, por exemplo, o Midazolam. Frisou que a CPI quer saber se faltou produção desses medicamentos ou empresas aumentaram abusivamente os preços. Karam comentou que também precisa ser levado em consideração a demanda e oferta, pois com acréscimo de procura pelos produtos, visto aumento de casos de Coronavírus, os valores naturalmente sobem.

O deputado esclareceu que a CPI já quebrou mais de 500 sigilos a fim de averiguar dados. Em roteiro por demais casas de saúde do Rio Grande do Sul, Faisal Karam enfatizou que a CPI verificou que os hospitais de pequeno e médio porte são os que mais sofrem, em razão de menor orçamento. Ontem, a CPI esteve no hospital de Panambi. Houve relato que Panambi recebeu medicamentos do Estado com a bula em chinês, o que dificulta o entendimento. Além disso, há medicamentos de terceira linha de utilização. Já no hospital Anne Dias, em Ibirubá, uma das preocupações ressaltadas foi com o pós-pandemia, devido aos serviços não urgentes represados. No Hospital do município de Tapera, representantes destacaram que a casa de saúde chegou a gastar mais de 60 mil reais para atender uma única paciente com Covid por nove dias e  recebeu menos de 15 mil reais.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!