Busca rápidaX

MANCHETES

Investigação aponta que mulher teria sido morta por querer fim de relacionamento com amante

20 de maio de 2019
Foto: divulgação/PC

A Polícia Civil identificou o autor e a motivação de um feminicídio ocorrido em Ronda Alta no último sábado (18). Clarice da Silva, de 39 anos, foi encontrada morta na localidade de linha Bela Vista, no interior do município, na tarde daquele dia. Ela estava desaparecida desde a manhã. Clarice era vigilante do Banco do Brasil de Ronda Alta, onde também morava.

Conforme a Polícia Civil, ela foi morta com dois disparos de arma de fogo no banco do carona: um atingiu a cabeça e o outro na região do pescoço, possivelmente por um revólver calibre 38. O atirador fugiu depois.

Conforme o delegado responsável pela investigação, Leandro Antunes, o crime tem motivação passional. “(O autor) é um amante que a vítima tinha. Ela estava tentando terminar o relacionamento e ele não aceitava”, disse.

Conforme a investigação, a vítima tinha uma união estável com um homem há anos. Com a negativa da mulher, o suspeito do crime, de 43 anos, havia ameaçado matar o companheiro da vítima.

O suspeito mora em Três Palmeiras e não tinha antecedentes criminais. “Segundo o advogado, ele (o acusado) assumiu a autoria e disse que vai se apresentar, mas, até o momento, não se apresentou”, disse Leandro Antunes. O delegado pedirá a prisão preventiva do homem nas próximas horas.

O veículo no qual a vítima foi encontrada morta é da mulher do acusado. A polícia também busca descobrir se outra pessoa participou do crime. “Alguns vestígios encontrados pela perícia no local pressupõe que tenha mais uma pessoa envolvida”, revelou o delegado.

No entanto, a investigação busca descobrir se essas marcas não foram feitas pelo acusado, com o intuito de insinuar que o caso seria uma tentativa de roubo. “Um disparo foi feito de fora para dentro. E os disparos que mataram ela foram feitos de dentro da caminhonete”, explicou o delegado de Sarandi que atualmente responde pela delegacia de Ronda Alta.

Essa possibilidade também é investigada porque o acusado, dias antes do crime, relatou para a mulher que teria contratado alguém para matar o companheiro dela.

O fato é aventado também porque o crime ocorreu em Ronda Alta e o suspeito teria sido visto pouco depois em Três Palmeiras, onde mora. “Alguém levou ele de carro para lá”, disse o delegado.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Diário da Manhã

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!