Busca rápidaX

MANCHETES

Jorge Amaral apresenta ‘solução’ para casos graves da Covid-19, e diz que imprensa faz ‘alarde’ sobre a pandemia

6 de julho de 2020

Em um vídeo divulgado nas redes sociais na última semana, o médico e vereador de Ijuí, Jorge Amaral (Progressistas), defende a utilização de alguns medicamentos farmacológicos na prevenção de casos graves da COVID-19. As imagens foram gravadas em uma reunião na Associação Comercial e Industrial de Ijuí (ACI), quando o médico se volta ao prefeito Valdir Heck, e pede que o administrador entre em contato com o prefeito de Santo Augusto,  Naldo Wiegert, que adquiriu e distribuiu na cidade o medicamento Ivermectina, sugerindo que o mesmo fosse feito em Ijuí.

Jorge Amaral divulgou, durante a sua fala, o protocolo utilizado quando um paciente é internado com suspeita do Coronavírus. “Se o senhor internar, que Deus o livre, será medicado com corticoide, hidroxicloroquina, ivermectina, anticoagulante. Se o paciente chegar ao hospital com sintomas leves e tomar esses medicamentos, não irá para UTI”, disse o médico.

De posse desse vídeo, a reportagem da Rádio Progresso consultou a médica Lessandra Michelin, integrante da Sociedade Brasileira de Infectologia, que ressaltou que os supostos efeitos da Invermectina para a Covid-19 não tem fundamentos científicos. Em nota, a Sociedade Brasileira de Infectologia aponta que estudos estão sendo realizados pelo mundo, mas neste momento, não está comprovada a eficácia dos remédios para o tratamento da doença.

Durante entrevista nesta segunda-feira à Rádio Progresso, Jorge Amaral voltou a defender a sua tese. Questionado devido a não comprovação da eficácia, o médico garantiu que é necessária uma saída para o problema da pandemia, e disse se basear na fala de grandes infectologistas do Brasil que testaram e comprovaram a eficácia principalmente da Ivermectina, embora não tenha citado profissionais ou publicações que sustentem sua fala.

Ele preferiu dizer que a ciência erra ao fechar os olhos para os efeitos da Ivermectina, e disse que a imprensa tem grande parcela de culpa por ‘alarmar’ a população sobre os efeitos do Coronavírus. Diferente do que falou no vídeo gravado na última semana, durante entrevista à RPI Jorge Amaral não deu garantias de que o paciente tratado com Ivermectina deixará de ir para a UTI se contrair o Coronavírus, mas garantiu que continuará defendendo essa tese na tentativa de salvar vidas.

Ouça a entrevista:

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí