Busca rápidaX

MANCHETES

Justiça absolve caçador que matou jovem no interior de Catuípe

7 de outubro de 2021

No retorno dos júris em Catuípe, sentou no banco dos réus o ijuiense Daniel Henrique Heldt Eche, 24 anos. A sessão realizada nesta quarta-feira, teve duração aproximada de seis horas e foi presidida pela juíza Rosmeri Oesterreich Krüger. Julgado através de júri popular, o jovem que respondia por homicídio doloso foi absolvido.

Ele respondeu pela morte de Fábio Júnior de Lima Terra, 21 anos, que ocorreu em 27 de novembro de 2016, vítima de um disparo de arma de fogo na localidade de Vira Carreta, interior do município.
Conforme a Justiça, ele foi inocentado do homicídio doloso (quando há a intenção de matar). Atuou na defesa o advogado José Elias, o qual sustentou que seu cliente cometeu um erro durante uma caçada. Como era noite, ele teria visto um movimento no escuro e confundido Fábio Júnior com um animal e por isso teria disparado a arma de fogo.

A denúncia do MP diz que Daniel e Fábio estavam caçando, junto de uma terceira pessoa, Vitor Shulz. Em determinado momento, ao anoitecer, o réu se afastou dos dois colegas. Quando retornou não mais encontrou Fábio, apenas Vitor. Diante desse fato, o Ministério Público buscou a condenação de Daniel Enrique Heldt Eche, em sua análise, pela conduta praticada na modalidade de dolo eventual;“mesmo sabendo previamente que a vítima havia saído do local onde estava o grupo, efetuou o disparo, assumindo assim o risco da produção do resultado morte”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!