Busca rápidaX

Justiça aceita denúncia contra presidente e quatro funcionários do HCI por compra de medicamentos roubados

8 de abril de 2020
Hospital de Caridade de Ijuí. Foto: assessoria de imprensa

O Juiz de Direito Eduardo Giovelli aceitou denúncia contra o presidente e quatro funcionários do Hospital de Caridade de Ijuí por compra de medicamentos roubados (receptação qualificada) e coação no curso do processo.

Na decisão, o magistrado manteve medida de afastamento dos cinco acusados das funções na instituição, proibição de frequentar o local e de entrar em contato com servidores, colaboradores e testemunhas do processo.

“Diante da denúncia ora apresentada, o quadro dos réus no sentido da medida cautelar imposta não só resta ratificado como justificado em termos práticos de efetividade do processo penal, considerando os delitos pelos quais denunciados e especialmente a descrição dos fatos que teriam praticados”, diz Giovelli, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Ijuí. Ele destaca a necessidade da garantia da instrução penal, “em face de figurarem vários daqueles colaboradores do Hospital como testemunhas/vítimas a serem inquiridas no presente feito”.

Conforme a denúncia do Ministério Público, o crime de receptação teria acontecido no final do ano passado, com a aquisição de medicamentos para o tratamento de câncer, que teriam sido roubados em Minas Gerais, com valor pago pelo Hospital de Caridade de Ijuí de R$ 609.300,00. Já o delito de coação no curso do processo tem como vítimas vários funcionários, colaboradores e médicos do Hospital.

Ainda, acolhida manifestação do Ministério Público pelo arquivamento do inquérito em relação a pessoa de F. B., e revogada em relação a este a medida cautelar anteriormente imposta.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí e TJ/RS

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!