Busca rápidaX

MANCHETES

Laudos apontam deficit hídrico em função da estiagem em Ajuricaba

13 de abril de 2020

A equipe da Defesa Civil de Ajuricaba concluiu na última semana após o decreto de emergência da estiagem o envio de matérias e laudos comprobatórios em relação aos prejuízos causados pela falta de chuva. Conforme o laudo, as maiores perdas contabilizadas são na produção de peixe, leite, hortigranjeiros e nas culturas da soja e do milho.

O leite deve registrar perdas ainda maiores nos próximos meses em função da baixa produtividade dos grãos do milho para silagem.

As perdas já contabilizam R$ 70 milhões. Esse resultado reflete também em muitas famílias, na medida em que integrantes, principalmente mulheres, perderam o emprego, na maioria aquelas que atuavam como diaristas.

Segundo os laudos é possível observar também que muitas famílias já enfrentam falta de água para consumo humano, já que as fontes secaram.

Esses levantamentos foram realizados pela Secretaria de Agricultura, Emater, Secretaria de Obras, Defesa Civil, e contaram com o auxílio do biólogo Samir Rodrigo Bertollo, que quantificou o deficit hídrico do município, que partiu da secagem de nascentes e, consequentemente córregos, com até 50% de diminuição das águas. Os rios que menos apresentaram deficit foram o Faxinal e Cachoeira.

Agora, o momento é de aguardar a homologação do documento por parte do governo estadual e federal, bem como alguma contrapartida que possa auxiliar produtores e demais classes prejudicadas com a estiagem.

Segundo o prefeito Ivan Chagas o momento é de preocupação, já que o município está inseguro quanto a pandemia, que reflete em crise na saúde, e leva demais setores a terem prejuízos, principalmente no comércio. Porém, o chefe do executivo ressalta que o a prefeitura está tomando todas as medidas para, de alguma forma, auxiliar os ajuricabenses.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí/ Prefeitura de Ajuricaba
error: Conteúdo protegido!