Busca rápidaX

Levantamento da Famurs aponta débito do Estado com prefeituras da região no segmento de saúde

12 de outubro de 2016
Dados da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul apontam grande passivo de dinheiro da área da saúde que o governo estadual deve para as prefeituras. Ao todo, o Estado possui 277 milhões de reais em atraso desde 2014 até junho deste ano. O município de Ijuí tem 3 milhões e 51 mil reais para receber do governo gaúcho.

Já o município de Ajuricaba tem para receber, 441 mil reais; Augusto Pestana, 804 mil; Boa Vista do Cadeado, 203 mil e 500; Bozano, 95 mil reais; Bossoroca, 454 mil; e Catuípe 542 mil e 600. Coronel Barros, por sua vez, tem 224 mil em atraso do Estado para a saúde; Entre-Ijuís, 551 mil; Eugênio de Castro, 145 mil reais; e Santo Augusto, 537 mil e 700 reais.

Já o município de Boa Vista do Buricá tem 376 mil reais; e Boa Vista do Incra, 180 mil e 500 reais. A lista da Famurs ainda estipula que Campo Novo tem 333 mil reais para receber do Estado no segmento de saúde; Chiapetta, 161 mil; Jóia, 390 mil e 500; Panambi, 1 milhão, 657; Pejuçara, 410 mil e 700; Santa Rosa, 2 milhões, 888 mil; e Santo Angelo, 2 milhões, 117 mil. Ainda São Luiz Gonzaga, 1 milhão e meio; e Nova Ramada, 208 mil e 500 reais.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!