Busca rápidaX

MANCHETES

Localizado depósito com morfina desviada de hospital e 125 kg de maconha em Porto Alegre

24 de agosto de 2017
Uma operação do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc), na madrugada desta quinta-feira (24), descobriu um depósito de drogas que funcionava em frente a uma escola municipal na zona norte de Porto Alegre. A casa no bairro Floresta guardava 125 quilos de maconha e 150 pontos de ecstasy. 

Três homens jovens, com pouco mais de 20 anos, foram presos em flagrante no local. Aos policiais, eles informaram que não são ligados a facções criminosas de Porto Alegre, e que iniciaram recentemente no tráfico se inspirando no narcotraficante colombiano Pablo Escobar. Um livro que conta a vida do bandido foi apreendido dentro da casa. Além disso, chamou a atenção dos investigadores que, dentro da residência, havia dezenas de porções de morfina e outros medicamentos, com códigos de barra e logotipo da Santa Casa de Porto Alegre. O crachá dele foi apreendido. 

A suspeita dos investigadores é de que a morfina poderia ser misturada a cocaína e maconha. O objetivo seria potencializar o efeito das substâncias. " A suspeita é o uso do medicamento para, na linguagem deles, fazer o "enxerto" em outras drogas e assim simular uma pureza maior. O usuário acreditava que estava consumindo uma droga mais forte, devido aos efeitos, quando na verdade estava consumindo uma droga controlada e que, em dosagem equivocada, poderia causar a morte", relata o delegado Rafael Pereira.

A polícia investiga se há outros traficantes de Porto Alegre agindo da mesma maneira. Uma outra investigação irá se aprofundar em como foi feito o desvio da morfina. " A apreensão da morfina é algo incomum, que foge da nossa rotina. Até por ser um medicamento muito forte, muito controlado. É uma quantidade considerável, de um grande hospital da Capital que foi desviado, e que nos preocupa", comenta Souza. 

Outra operação nesta semana
Também nesta semana, a polícia gaúcha realizou uma operação de combate ao tráfico de drogas nas imediações de escolas. Mais de 200 agentes cumpriram 58 mandados judiciais nas proximidades de 102 escolas de 29 cidades. Vinte e oito pessoas foram presas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!