Busca rápidaX

Mais contagiosa e menos letal: Delta predomina entre as variantes na região

21 de outubro de 2021

Desde junho de 2020, o Laboratório de Análises Clínicas da Unijuí, realiza testes para a identificação do coronavírus, por meio de uma parceria com o Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cisa), abrangendo municípios das regiões Noroeste Colonial e Amuceleiro. Em entrevista à Rádio Progresso, o professor Matias Frizzo, coordenador do Unilab, destacou que a Delta predomina entre as variantes mais detectadas pelo laboratório, conforme os últimos testes. Ao todo, mais de 20 mutações virais foram detectadas pelo Unilab.

“O que se tem visto é que há o aumento de contaminados com a variante Delta. De acordo com o professor, esta mutação do vírus tem uma maior disseminação, porém causa menos agravos à saúde dos pacientes. A principal variante que está circulando é a Delta”, afirmou o professor.

As variantes que tiveram o surto no início do ano e que surgiram no Brasil são a P1 e a P2, que apresentam uma maior gravidade em quem é acometido pela doença. Estas, segundo o professor, ainda estão sendo detectadas, porém, com menor número de casos.

A variante delta (antes chamada B.1.617.2 e conhecida como variante indiana) foi detectada pela primeira vez em outubro de 2020, no estado indiano de Maharashtra. Desde então se espalhou amplamente na Índia e ao redor do mundo.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso. Foto: Assessoria de Comunicação/Unijuí
error: Conteúdo protegido!