Busca rápidaX

Mário Henrique Silva: um homem à frente do seu tempo

13 de junho de 2020

O ano de 2020 tem sido pródigo em notícias tristes. Na última sexta, dia 12, uma em especial pegou a nós da Rádio Progresso de surpresa: o falecimento de Mário Henrique Seffrim Silva, aos 83 anos em Itapema, Santa Catarina, onde residia.

Mário Silva foi diretor técnico da Rádio Progresso e sócio-fundador da RPI. Mas, me toca agora muito mais falar da percepção pessoal que tive dele.

Desde que me interessei pela engenharia eletrônica meu pai dizia: “te espelha no Mário”. E não era para menos. Eis uma pessoa de mente aberta, bem-humorada, calma sob pressão e, especialmente, a frente do seu tempo. Basta conhecer a manutenção da Rádio Progresso para perceber isto. Lá, encontramos Medidor de Intensidade de Campo, Ponte de Impedância (amplificada), osciloscópio, fontes de sinal, apenas para citar alguns instrumentos que encontrei apenas na Rádio Gaúcha, no tempo que trabalhei lá. Observo ainda, a planta transmissora, equipada com grupo gerador e instalada em um prédio amplo distinto do que se observa na maioria dos casos. Sem dúvida, este cuidado meticuloso e planejado impactou no áudio que sempre caracterizou a Progresso tornando referência para muitas outras. Justamente por isso, foi Mário Silva o projetista técnico de dezenas de outras emissoras do interior. Pude constatar que este fato é bem presente na mente dos meus colegas de diretoria da AGERT (Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão).

Estes colegas lembraram ainda da melhoria de projeto de vários transmissores realizadas de forma inovadora pelo Mário: a mais distinta delas o projeto do pré-modulador transistorizado que melhorava a qualidade do áudio e poupava energia em substituição as válvulas 807. E dentro das emissoras sempre primou pela qualidade dos equipamentos e o treinamento das equipes. Um inovador, mas sempre discreto!

Conheci melhor Mário Silva em algumas viagens que fizemos juntos visitando as plantas transmissoras de algumas emissoras da região, nas épocas de férias da faculdade. Ia para observar, aprender e se, possível, ajudar. Nestas oportunidades percebi uma qualidade fundamental: como manter a calma sob pressão. Quão importante isto é hoje! Pensar primeiro, agir em seguida, falar se for necessário. O Mário (não gosto do “Seu”) tinha uma frase sensacional e bem humorada para os momentos mais complicados: “Tu estás rindo… de nervoso. Eu também!”, e tomava um gole de café.

De fato, Mário Henrique Seffrim da Silva foi um homem à frente do seu tempo, mas a marca que é pela sua personalidade.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Por: Alessandro Heck (Rádio Progresso e AGERT)