Busca rápidaX

Médicos são livres para prescrever remédios contra a Covid-19, afirma Cremers

14 de julho de 2020

A prescrição de medicamentos como a hidroxicloroquina e a ivermectina a pacientes com Covid-19, é uma decisão que cabe apenas ao médico e ao paciente. É o que afirma o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremers), Carlos Isaia Filho. Em entrevista à RPI nesta terça-feira, Isaia afirmou que a função do Conselho está no campo ético, e não cabe ao órgão interferir em questões técnicas. Por isso, mesmo que não haja comprovação científica de que alguns tratamentos sejam efetivos contra o Coronavírus, o Cremers emitiu posicionamento no qual afirma que a responsabilidade sobre a prescrição de fármacos compete à relação entre o médico e o paciente. No caso da pandemia de Covid-19, Carlos Isaia Filho afirma que há componentes importantes: a inexistência de tratamos específicos para a doença, e a necessidade de tratar rapidamente alguns pacientes. Dessa forma, a aplicação de medicamentos que tenham demonstrada alguma eficácia contra o Coronavírus são aceitos, apesar da ressalva de que a responsabilização compete ao profissional da área médica. O presidente do Cremers ainda avaliou a prescrição de medicamentos contra a Covid-19 em programas de saúde, como está ocorrendo em alguns municípios gaúchos. De acordo com o Carlos Isaia Filho, a decisão fica a cargo das Secretarias Municipais da Saúde, e não haverá interferência na utilização dos tratamentos que estejam dentro dos limites técnicos. Por fim, o presidente do Conselho de Medicina afirmou que o órgão não se deixa influenciar por decisões políticas. Segundo ele, nenhum médico deverá aceitar interferência de entes políticos em decisões técnicas relacionadas à saúde dos pacientes.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí.