Busca rápidaX

MANCHETES

Mês de março será decisivo para definição do rendimento da soja na região de Ijuí

2 de março de 2020
Lavoura de soja em Santa Lúcia, município de Bozano

O mês de março inicia e com ele a expectativa quanto ao rendimento da soja da atual safra, visto que avança a formação de grãos e maturação da oleaginosa. Segundo o agrônomo do escritório regional da Emater, com sede em Ijuí, Gilberto Bortolini, já houve colheita de poucas áreas de soja dentre os 44 municípios de abrangência. Trata-se de variedades precoces e plantadas no início de outubro de 2019.

Dos 942 mil, 446 hectares, a colheita já ocorreu em 0,70%. A produtividade média está em 48,15 sacas por hectare. Esse baixo rendimento se deve à estiagem. Bortolini frisa que num prazo de 10 dias dever aumentar a colheita, porém, com intensificação por volta do dia 15 deste mês.

O agrônomo da Emater comenta que os maiores problemas na soja, em razão da falta de chuva, estão localizados nos municípios de Jóia, Boa Vista do Cadeado, Cruz Alta, Boa Vista do Incra, Fortaleza dos Valos, Salto do Jacuí, Panambi, Condor e Santa Bárbara do Sul.

Há lavouras que produziram de 15 a 20 sacas de soja, ou menos de 30 sacas. Diante disso, os agricultores recorrerem ao Proagro, como forma de reduzir os prejuízos. O escritório regional da Emater, sediado em Ijuí, até a última sexta-feira tinha recebido 109 solicitações de Proagro, visto as perdas na soja. Já na região de Santo Augusto, conforme Gilberto Bortolini, praticamente não existe quebra na soja, em razão de que foram registradas mais chuvas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!