Busca rápidaX

MANCHETES

Progresso Rural: Mesmo tolerante à falta de chuva, safra de uva apresenta quebra pela forte estiagem

17 de janeiro de 2022

Uma das culturas que mais tolera a estiagem, a uva, nesse ano, em razão da forte seca, também sofre prejuízos. O pesquisador, Henrique Pessoa dos Santos, da Embrapa Uva e Vinho, sediada em Bento Gonçalves, especializado em fisiologia de videiras, disse para a RPI que na Serra Gaúcha há vários parreirais com danos severos pela falta de chuva, especialmente onde o solo é mais pedregoso. Em vinhedos de áreas de rocha a perda é praticamente total da produção.

Ele acredita que em termos quantitativos, a produção de uva da atual safra tem diminuição de 40% na região da Serra Gaúcha. O pesquisador enfatiza que as variedades de uva precoce têm boa qualidade, na colheita que já inicia. Quem possui irrigação, registra ótima produção de uva. Porém, mesmo na região de Bento Gonçalves, Caxias do Sul e arredores, é pequeno o número de agricultores com videiras em sistema irrigado.

Ontem, Henrique Pessoa dos Santos falou sobre os temas durante entrevista no programa Progresso Rural da RPI. Ele também comentou sobre doenças comuns em parreirais, por exemplo, o oídio, que se manifesta em períodos de estiagem, além de ácaros que podem atacar durante a seca. Segundo o pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, essa safra é exemplar para verificar os parreirais, a fim de detectar doenças ou pragas, além de avaliar se é viável implantar sistema de irrigação. Isso vale também para a região de Ijuí, onde há experiência de produtores no cultivo de uva. O Progresso Rural vai ser reproduzido, hoje, as 22 horas, no programa Companhia da Noite da RPI.

Fonte: Radio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!