Busca rápidaX

MANCHETES

Metade dos departamentos da Polícia Civil será chefiada por mulheres

2 de janeiro de 2019
Foto: Arquivo pessoal

Das 12 repartições da Polícia Civil existentes, seis serão comandadas por mulheres. A nova chefe da Polícia Civil, Nadine Farias Anflor, destaca o papel da mulher em cargos como este. “Não é porque são mulheres que foram escolhidas, mas por sermos competentes no que fazemos”, declarou Nadine.

O nome da nova chefe era especulado pelo governo de Eduardo Leite (PSDB) devido à trajetória profissional: são 14 anos como delegada. Foi chamada para reunião com o  vice-governador eleito e futuro secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, na quarta-feira, mas a cerimônia de diplomação dos eleitos adiou para quinta-feira o convite para assumir o cargo máximo da Polícia Civil. 

“Agradeci ao governador e ao vice pela confiança, a inovação de colocar à frente e reconhecer as mulheres da Polícia Civil. Não é uma conquista só minha, é de todas as policiais do Rio Grande do Sul e, de modo geral, de todas as mulheres da segurança pública”, avalia a delegada Nadine. 

A chefe da Polícia Civil anunciou os chefes de departamentos da corporação. Entre eles, está o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), considerado uma das repartições mais delicadas e importantes, que será assumido pela delegada Vanessa Pitrez de Aguiar Correa. Já o récem-criado Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis, ficará à frente a delegada Shana Luft Hartz. O órgão será responsável por investigar crimes contra idosos, mulheres, crianças e adolescentes, população LGBT e outros.

A mudança nos departamentos foi informada na semana passada, mas os anúncios foram concluídos hoje (2). Nadine deve se reunir com a nova composição amanhã, quinta-feira (3). A posse da nova chefe da Polícia Civil será em 8 de janeiro, já a dos diretores de departamento está marcada para dois dias depois.

Na lista, consta outra repartição recentemente criada: a Coordenação de Recursos Especiais (Core), a qual o Grupo de Operações Especiais (GOE) será subordinado a esse departamento. À frente do órgão, ficará o delegado Bolivar Llantada.

Já na Corregedoria — que não tem tem status de departamento, mas é órgão de direção — será mantido o delegado Marco Meirelles. Já o último chefe da Polícia Civil, Emerson Wendt, será o diretor do Departamento de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

A nova composição:

Chefe de Gabinete
Patricia Tolotti Rodrigues

Departamento de Polícia Metropolitana (DPM)
Adriana Regina da Costa

Departamento de Polícia do Interior (DPI)
Joeberth Pinto Nunes

Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic)
Sander Cajal

Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc)
Vladimir Urach

Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPGV)*
Shana Luft Hartz

Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)
Vanessa Pitrez de Aguiar Correa

Gabinete de Inteligencia Estratégica (GI)
Endrigo Veiga Marques

Departamento de Tecnologia da Informação Policial (DTIP):
Vicente Vargas Nunes 

Academia de Polícia
Elisângela Mello Reghelin

Departamento de Administração Policial
Elisângela Piccoli de Bastiani

Coordenação de Recursos Especiais (Core)Bolivar dos Reis Llantada 

Compartilhar
  • 137
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    137
    Shares
Fonte: Gaúcha ZH
error: Conteúdo protegido!