Busca rápidaX

MANCHETES

Moradores de área ocupada desbloqueiam acesso à prefeitura de Ijuí e terão que organizar lista de procedência

3 de junho de 2019

As pessoas que estavam acampados defronte ao prédio da prefeitura de Ijuí, desde o final da tarde da última sexta-feira, desobstruíram o local no início da manhã de hoje. Com isso, o público teve acesso normalmente à prefeitura desde a abertura do expediente, às 8 horas e 30 minutos.

Trata-se de famílias que saíram da área da própria administração municipal, em função da reintegração de posse que ocorreu sexta-feira pela manhã. Os manifestantes alegam que não têm para onde ir ou não possuem condições financeiras de pagar aluguel.

Nesta manhã havia apenas cartazes no prédio da prefeitura de Ijuí

Durante o fim de semana o grupo ficou na escadaria da prefeitura ijuiense, onde foram instaladas lonas como acampamento. No momento, o grupo permanece na Praça da República, defronte à prefeitura.

Durante entrevista na RPI, o prefeito, Valdir Heck, disse que não acredita que a ação tenha sido motivada por questão político/partidária, mas recebeu informação sobre apoio indireto ao movimento por parte de políticos. Valdir Heck chegou a salientar que há “lideres instigadores” nesses casos.

O prefeito ijuiense ainda frisou que duas famílias que estavam na área invadida do município no bairro Getúlio Vargas, e que possuem crianças, receberam ajuda financeira para ocupar imóveis em outros locais por tempo determinado.

Valdir Heck ainda comentou que as famílias da própria área ocupada, e que se enquadraram nas regras, participaram de edital para receber terrenos no mesmo local, cujo edital está em andamento. O chefe do Executivo ijuiense esclareceu que agora o objetivo é agilizar a divisão dos lotes, para entregar os terrenos de forma definitiva às famílias, com respectivas redes de água e luz, além do arruamento.

Praça da República

O grupo de moradores que está acampado na Praça da República de Ijuí, após terem desobstruído o acesso à prefeitura, sugere que seja dado espaço para que eles fiquem acampados no ginásio do Centro Social Urbano ou outro imóvel no bairro Getúlio Vargas.

Eles entendem que é preciso local no Getúlio Vargas para que fiquem mais próximo das escolas, em função dos filhos. Hoje pela manhã, no gabinete do prefeito Valdir Heck, houve reunião com presença da assessoria jurídica do município de Ijuí, secretário municipal da Habitação, Ramsés Lemos, ainda o comando da Brigada Militar.

Valdir Heck disse que ficou combinado que os lideres do movimento dos moradores que saíram da área ocupada no bairro Getúlio Vargas, apresentem nomes e demais dados que comprovem a procedência dessas famílias.

Depois, essa lista vai ser confrontada com os nomes de quem já está inscrito na secretaria de Habitação para receber terrenos no próprio local onde houve reintegração de posse na última sexta-feira. A partir disso o Executivo ijuiense vai verificar que tipo de encaminhamento possível para essas famílias.

Edital

O Poder Executivo de Ijuí divulgou, na última sexta-feira, o edital com a homologação das inscrições das famílias que poderão receber terrenos na área invadida do bairro Getúlio Vargas. Essa é mais uma etapa do processo de seleção de beneficiários.

O edital também possui nomes das inscrições rejeitadas, com a respectiva justificativa. O secretário de Habitação de Ijuí, Ramsés Lemos, explica que a próxima etapa vai ser a publicação do edital com os nomes das famílias em ordem de classificação.

Agora as famílias tem prazo para apresentar recursos que devem ser interpostos por escrito na secretaria municipal de Habitação. Em paralelo, segundo Ramsés Lemos, a pasta também analisa informações sobre suspeita de irregularidades nos cadastros dos contemplados.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!