Busca rápidaX

MANCHETES

Morre homem que teve corpo queimado após cair em caldeira durante o trabalho em Santa Maria

26 de julho de 2019
Área das caldeiras chegou a ser interditada no hospital, mas PF autorizou liberação — Foto: Juliano Castro/RBS TV

Morreu na noite de quinta-feira (25) no Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, o homem que teve 70% do corpo queimado após cair em uma caldeira (reservatório de água quente) durante o trabalho no Hospital Universitário de Santa Maria.

O acidente aconteceu no dia 11 de julho. Seis dias depois, Reginaldo Dorneles, de 51 anos, foi transferido para a capital gaúcho para continuar o tratamento.

A família aguardava a liberação do corpo no Departamento Médico Legal na manhã desta sexta (26). Enteada da vítima, Samantha Macan disse que ainda não há previsão de horário para que isso ocorra.

O velório e o sepultamento serão realizados em Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre, cidade da família.

O acidente

De acordo com testemunhas, o funcionário terceirizado, que trabalhava para a Equiterme, caminhava de costas enquanto fazia a manutenção na área de caldeiras no hospital universitário quando acabou caindo. Segundo o hospital, a água do reservatório estava em 64°C.

Após o acidente, a área das caldeiras chegou a ser interditada, mas foi liberada com autorização da Polícia Federal no dia seguinte, porque a instituição depende do local para lavar roupas e esterilizar equipamentos usados em procedimentos cirúrgicos.

Na ocasião, o hospital afirmou que estava tomando as providências necessárias. Já a Equiterme, empresa para a qual o homem trabalha, informou apuraria o caso e estava dando suporte à família.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: G1

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!