Busca rápidaX

MP aponta que caminhoneiros de seis cidades do RS compravam laudos toxicológicos falsos

22 de abril de 2019
Imagem: reprodução/internet

Caminhoneiros de seis cidades do Rio Grande do Sul compravam laudos toxicológicos falsos para garantir o resultado negativo do exame, segundo investigação do Ministério Público de Santa Catarina. O exame antidrogas é obrigatório para tirar ou renovar a carteira de motorista de ônibus ou caminhão.

De acordo com o MP-SC, os caminhoneiros gaúchos identificados são de Alegrete, Flores da Cunha, Osório, São Sepé, Caxias do Sul e Três Cachoeiras. O promotor de Justiça responsável pela investigação, Gustavo Wiggers, diz que eles pagaram até R$ 1,2 mil em troca do resultado negativo.

“Ao longo da investigação, constatamos que existia um laboratório em Criciúma [Santa Catarina] que estava promovendo a venda de exames com garantia de resultado negativo”, explica Wiggers

Os clientes eram motoristas usuários de drogas. Um deles admite consumir a droga rebite e diz ter comprado o exame. “Precisava para cumprir os horários de carga que eu tinha que descarregar”, justifica o motorista.

O diretor do Detran do Rio Grande do Sul diz que vai bloquear a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dos caminhoneiros envolvidos na fraude.”Nós estamos buscando junto ao Ministério Público de Santa Catarina uma cópia da denúncia para identificarmos os nomes dos motoristas gaúchos que estejam trafegando fora da lei. Em cima disso, nós vamos chamá-los para que, num prazo curto, façam um novo exame toxicológico e, em cima desse novo exame, poderemos caçar ou não essa carteira de motorista”, garante Enio Bacci, diretor-geral do Detran/RS.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: G1

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!