Busca rápidaX

MANCHETES

MP investiga assédio sexual na Câmara de Vereadores de Horizontina

14 de novembro de 2016
O Ministério Público instaurou inquérito civil para apurar a prática de eventuais atos de improbidade administrativa decorrentes de assédio sexual nas dependências da Câmara de Vereadores de Horizontina, tendo como investigado servidor do Poder Legislativo local. No decurso das investigações, a Promotoria de Justiça, através da promotora Bruna Maria Borgmann, ajuizou ação cautelar, que foi deferida pela Comarca de Horizontina, por decisão da juíza Cátia Paula Saft, determinando, no dia 10 de novembro, o afastamento cautelar por prazo indeterminado de servidor da Câmara de Vereadores, proibindo-o também de manter contato ou aproximação com testemunhas.

Algumas vítimas já foram identificadas e ouvidas, além de outras testemunhas. O conteúdo do processo corre em segredo de justiça, havendo o prazo legal de 30 dias para o ajuizamento da ação principal. Assim, considerando o interesse público, o Ministério Público informa que as investigações prosseguirão e que a promotora de Justiça permanece à disposição de mulheres que eventualmente se sentiram vitimadas, ou de pessoas que tenham tomado conhecimento dos fatos, inclusive se necessário com a preservação da identidade. Telefone para contato: (55) 3537-1116 ou 3537-6383.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!