Busca rápidaX

MANCHETES

MPE de Santo Angelo começa investigar denúncias apresentadas em relação à Cotrijuí

10 de janeiro de 2018

O Ministério Público Estadual, em Santo Angelo, começa analisar denúncias ou reclamações entregues pelo grupo independente de associados da Cotrijuí, referente à questões que envolvem a crise financeira da cooperativa. Em contato ontem à tarde com a Rádio Progresso, o Promotor de Justiça, José Garibaldi Evangelho Simões Machado, disse que as investigações estão recém no início. Salientou que nem sabe se haverá abertura de procedimento, pois isso depende de averiguações a fim de confirmar ou não as reclamações.

O Promotor comentou que existem denúncias sobre falta de produto em armazém geral, dentre outras situações. José Garibaldi ainda frisou que provavelmente devem ser ouvidas pessoas, além de requisitados dados públicos. Também ontem, em entrevista na RPI, o presidente liquidante da Cotrijuí, Eugênio Frizzo, esclareceu que diante da revisão de contratos e débitos passados, a dívida da cooperativa que era de 1 bilhão de reais, passou para 1 bilhão e 600 milhões de reais.

Frizzo confirma que a Cotrijuí atravessa grave crise financeira, mas são desenvolvidas várias ações internas e externas com objetivo de recuperação. Disse que muitos credores fazem o chamado sequestro bancário de recursos da Cotrijuí, o que dificulta a retomada das finanças.

 
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!