Busca rápidaX

MANCHETES

Mulher e criança indígenas morrem atropeladas na BR-116

5 de fevereiro de 2018
Duas irmãs morreram atropeladas na manhã desta segunda-feira (5) na altura do km 318 da BR-116, em Barra do Ribeiro. Elas foram identificadas como Zélia Garai Fernandes, 21 anos, e Alessandra Garai Fernandes, 9 anos, conforme a Polícia Civil.

As duas são indígenas, e estavam atravessando a rodovia quando foram atingidas. Conforme informações divulgadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), um veículo de cor cinza ou prata teria sido o responsável pelos atropelamentos. O motorista fugiu do local sem prestar socorro, conforme testemunhas.

"A informação de uma das testemunhas é de que o veículo não parou para prestar socorro e, infelizmente, não soube informar maiores detalhes, como características do veículo, placa, cor do carro", diz o chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização da 2ª DP de Eldorado do Sul, Gustavo Barth.

"Nessa região aqui, por ser próxima ao trevo de acesso ao município, os pedrestes acabam atravessando a rodovia e, por ser uma região de alta velocidade, acaba acentuando a ocorrência desse tipo de fato", completa.

O limite de velocidade no local é de 80 km/h, mas o cacique da comunidade indígena que fica às margens da rodovia, diz que os motoristas abusam da velocidade. Segundo ele, os controladores foram retirados do local para obras de duplicação.

"Tinha placa e tudo, só que depois começaram a tirar, começaram a duplicação e começaram a tirar, não tem mais nada", reclama Santiago Franco.

Cerca de 250 índios moram na aldeia. O trânsito, que ficou lento no começo da manhã, já está normalizado.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!