Busca rápidaX

Mulher trans é morta com uma facada no peito em Santa Maria

12 de dezembro de 2019
Verônica de Oliveira, de 40 anos, foi madrinha da Parada da Diversidade de Santa Maria, no dia 1º de dezembro. — Foto: Arquivo pessoal

Uma mulher trans foi morta com uma facada no peito, na madrugada desta quinta-feira (12), em Santa Maria. O crime aconteceu por volta das 3h. Em setembro, outras duas trans foram assassinadas na cidade.

De acordo com a polícia, Verônica de Oliveira, de 40 anos, foi abordada na rua por um homem, em um carro, enquanto estava no cruzamento das avenidas Borges de Medeiros com a Presidente Vargas. Eles teriam tido uma divergência em relação ao valor de um programa. O homem pegou uma faca que estava dentro do carro, e atingiu Verônica no peito. Ela chegou a ser levada para o Hospital Universitário de Santa Maria, passou por cirurgia, mas morreu por volta das 6h30.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Gabriel Zanella, o suspeito do crime ainda não foi identificado. Testemunhas estão sendo ouvidas pelos investigadores.

Gabi Monteiro, amiga de Verônica, estava junto com ela durante o crime. “A ‘Mãe Loira’ sempre nos ensinou o que era certo, de fazer as coisas certas. Não me sinto segura, depois de hoje, não mais”, disse.
 
Verônica era considerada uma liderança da comunidade LGBTQI+ na cidade e no estado. Foi madrinha da Parada da Diversidade de Santa Maria, no dia 1º de dezembro. Ela era a proprietária de um alojamento que abrigava dez transsexuais no município.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: G1

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!