Busca rápidaX

MANCHETES

Mulheres com doenças graves tem seis vezes mais chances de serem abandonadas por companheiros

25 de junho de 2019
Marido de Caroline pediu a separação um mês após o diagnóstico de câncer. Foto: R7

O apoio de amigos e parentes é sempre decisivo nos resultados de uma doença grave, mas uma pesquisa revela que muitos casamentos se desfazem justamente nesta fase, e os homens sãos os que mais pedem a separação. As mulheres tem 6 vezes mais chances de serem abandonadas.

Uma pesquisa americana da Universidade Stanford e Utah, analisou a vida de 515 pessoas com câncer ou esclerose múltipla, doença degenerativa que leva a perda dos movimentos. Os cientistas identificaram uma taxa de 11,6 % de separação e o índice de casamentos desfeitos foi para 20,8 % quando a mulher era a doente. Na situação contrária, quando era o homem quem enfrentava algum tratamento, o percentual de relacionamentos terminados caia para 3%.

A conclusão do estudo foi de que a mulher tem 6 vezes mais chances de ser abandonada pelo parceiro após a descoberta de uma doença grave.

Segundo a psico-oncologista Luciana Holtz, ” a compaixão, o olhar de carinho, de tudo que já foi vivido com a pessoa que está passando por uma fase difícil, é o mínimo que se espera daquela pessoa que está do seu lado. E eu acho que, se de verdade, acontece dessa forma, ufa!, acho que tem que olhar para essa história e falar: que bom que essa pessoa não faz mais parte da minha vida”. 

 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Portal R7

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!