Busca rápidaX

Núcleo de Mediação de Conflitos é inaugurado em Carazinho

4 de julho de 2018

Na manhã desta terça-feira (03), foi inaugurado o Núcleo de Mediação de Conflitos da Delegacia de Polícia de Carazinho. O Núcleo de Mediação de Conflitos irá funcionar junto ao Posto Policial da Mulher. O projeto Mediar foi transformado em programa da Polícia Civil, através da Portaria 168/2014 da Chefia de Polícia, com o objetivo de avançar nos ideais de mediação não punitivas, sendo contraponto da Justiça Retributiva. A técnica deste processo é a aplicação do apaziguamento em conflitos, controvérsias e problemas, adequando-se assim, a uma tendência mundial, decorrente da evolução da cultura de participação, do diálogo e do consenso.

O Núcleo de Mediação de Conflitos será coordenado pela delegada de polícia Rita Felber De Carli, que destacou que as partes envolvidas terão a possibilidade de manter um diálogo franco e pacífico, com o auxílio de um mediador, que as estimulará a compreender as condições desencadeadoras do conflito e a resolvê-lo de forma amigável. De acordo com a delegada, caberá a mediação nos casos de crimes de ação penal privada ou de ação pública condicionada à representação da vítima, quando esta não houver solicitado medidas protetivas.

O delegado regional de Carazinho, Edson Tadeu Cezimbra, parabenizou a iniciativa da delegada Rita De Carli e da escrivã de polícia Magali de Mello Fragoso. Segundo o delegado regional, o objetivo é que o núcleo de mediação de conflitos seja ampliado para outras Delegacias da região.

O Diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), delegado Fernando Antônio Sodré de Oliveira, destacou que os policiais são convidados pela instituição para voluntariamente se engajarem no programa de mediação de conflitos. Ressaltou, ainda, que a mediação de conflitos reduz o número de inquéritos e processos judiciais e que isto acarreta uma economia, pois o projeto traz redução da criminalidade e a pacificação social, refletindo em outros órgãos como o judiciário, defensoria pública e promotoria.

De acordo com o Subchefe de Polícia, delegado Leonel Fagundes Carivali, o objetivo do Programa Mediar é aproximar as pessoas e os princípios da justiça restaurativa. Segundo Carivali, no processo de mediação não há polarização entre vítima e ofensor, ambas as partes são convidadas a uma solução baseada no consenso. O Subchefe de Polícia destacou, ainda, a importância da parceria do programa com as universidades em todo o Estado para solução dos conflitos.

A inauguração do Núcleo de Mediação de Conflitos do Programa Mediar foi prestigiado com a presença de autoridades de vários órgãos, diretores, delegados e servidores que atuam nas áreas que serão abrangidas pelos Núcleos de Mediação. Dentre as autoridades presentes, estavam a Secretária da Assistência Social de Carazinho e Primeira Dama do Município, Senhora Andréia Schmitz; a Coordenadora da Promotoria de Justiça de Carazinho, Dra. Adriana Costa; o Secretário da Fazenda do Município de Carazinho – Senhor Adroaldo De Carli; o Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Criminal de Carazinho, Dr. Juliano Griza; o Delegado Regional de Passo Fundo, Adroaldo schenkel; o Presidente OAB de Carazinho, Dr. Tailor Jose Agostini; o Presidente do Grupo de Apoio à Polícia Civil de Carazinho, Senhor Luis Fernando Munerolli; o Diretor da Universidade Luterana do Brasil, Gilmar Mantovani Maroso; e a Coordenadora Adjunta do Curso de Direito da Universidade Federal de Passo Fundo, Sra Vanderlise Wents Bau.

Compartilhar
  • 18
  •  
  •  
  •  
  •  
    18
    Shares
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí/Foto: Polícia Civil

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!